Banca de DEFESA: JOYCE CLARA VIEIRA FERREIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOYCE CLARA VIEIRA FERREIRA
DATA : 19/03/2019
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do Dep. de Geografia
TÍTULO:

MORFODINÂMICA E SISTEMA DEPOSICIONAL DE FRAGMENTOS PRAIAIS DE AREIA BRANCA (LITORAL SETENTRIONAL) E TIBAU DO SUL (LITORAL ORIENTAL), RN – BRASIL


PALAVRAS-CHAVES:

Geografia física. Compartimentação geomorfológica. Morfodinâmica. Sistema deposicional. Geodiversidade. Areia Branca-RN. Tibau do Sul-RN.


PÁGINAS: 242
RESUMO:

As praias oceânicas são caracterizadas como ambientes transicionais entre a porção emersa terrestre e o oceano, sendo capazes de exercer proteção ao continente. Considerando a importância desses sistemas ambientais e dos estudos litorâneos para um estado como o Rio Grande do Norte, que apresenta diversas praias com tendência à erosão e ao crescimento da rede urbana, este trabalho tem como objetivo principal demonstrar como acontece a dinâmica do sistema praia-falésia de fragmentos praiais dos litorais setentrional (praia de São Cristóvão e Ponta do Mel) e oriental (praia de Cacimbinha) do RN. A investigação se apoiou em levantamentos bibliográficos e iconográficos; trabalhos de campo, onde realizou-se coleta de dados topográficos, hidrodinâmicos e sedimentológicos; e trabalhos de laboratório, voltados para as análises sedimentológicas e refinamento de mapas. Os resultados obtidos indicaram que: as praias estudadas possuem potencial erosivo, porém alguns trechos apresentaram acumulação de sedimentos; as falésias dos fragmentos do litoral setentrional apresentaram maior resistência às condições de erosão hídrica produzidas em laboratório, no entanto essas feições possuem mais processos erosivos instalados devido à dinâmica climática do semiárido; as feições de acumulação moldadas entre as falésias e as praias são diferentes para os litorais estudados, sendo as praias do litoral setentrional propícias a formação de dunas frontais, enquanto no litoral oriental ocorre a formação de terraços. Por fim, destaca-se que os estudos voltados para compartimentação do relevo, levantamento da estrutura superficial e fisiologia da paisagem contribuíram para o conhecimento da geodiversidade, auxiliando na delimitação e compreensão de geomorfossítios do ponto de vista geomorfológico. Portanto, o trabalho permitiu entender como ocorre a dinâmica das praias quanto aos processos de erosão e deposição, além de atentar para as potencialidades dos segmentos litorâneos no tocante à geodiversidade costeira do Rio Grande do Norte. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - FLAVIA MORAES LINS DE BARROS - UFRJ
Externo à Instituição - FÁBIO PERDIGÃO VASCONCELOS - UECE
Externa ao Programa - 2218779 - HELENICE VITAL
Interno - 1149364 - LUIZ ANTONIO CESTARO
Presidente - 2177287 - ZULEIDE MARIA CARVALHO LIMA
Notícia cadastrada em: 08/03/2019 09:39
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao