Banca de QUALIFICAÇÃO: ÉLIDA THALITA SILVA DE CARVALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ÉLIDA THALITA SILVA DE CARVALHO
DATA : 05/04/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório "E" do CCHLA
TÍTULO:

Produção do espaço urbano na zona norte de Natal-RN: Uma análise a partir da atuação dos agentes sociais hegemônicos.


PALAVRAS-CHAVES:

Produção do espaço urbano. Zona Norte. Agentes sociais hegemônicos. Habitação.


PÁGINAS: 73
RESUMO:

A produção do espaço urbano das cidades brasileiras está condicionada cada vez mais aos interesses de agentes sociais hegemônicos que tornam a cidade um espaço seletivo, fragmentado e desigual. Atualmente, temos observado a expansão urbana e a produção de enclaves fortificados em áreas periféricas, que outrora eram considerados espaços excluídos. Esse fato se deve sobretudo ao baixo preço das terras, à escassez de terrenos em áreas centrais e à existência de programas habitacionais governamentais que fornecem subsídio para essa produção. É neste contexto que a presente pesquisa visa analisar a atuação dos agentes sociais hegemônicos na produção do espaço urbano na zona norte de Natal via políticas habitacionais. Além disso, objetivamos descrever as alterações da morfologia local e a possível relação existente entre a instalação dos condomínios verticais e a valorização do solo urbano, haja vista que a instalação de novas moradias pressupõe a necessidade de minimizar ou equacionar as incompatibilidades de infraestrutura, direcionando serviços que, ao serem oferecidos, tendem a melhorar a localidade e contribuir significativamente no aumento do preço da moradia. A revisão bibliográfica deste trabalho está sob à luz dos estudos de autores como Carlos, Harvey, Sposito, Valença, Volotchko, Shimbo, entre outros. Realizaremos a pesquisa de campo, as análises integradas das informações geradas pelos diagnósticos realizados por meio dos formulários, a confecção de gráficos e a produção cartográfica a fim de responder aos nossos objetivos. O estudo da produção do espaço urbano da zona norte de Natal se justifica por compreender que a habitação, enquanto variável de uma análise urbana, nos possibilita entender o relevante papel desempenhado pelos agentes sociais hegemônicos que oferecem formas desiguais de residir e de ter acesso aos serviços da cidade, além de ser uma mercadoria especial que tem valor de uso e valor de troca para quem a obtém. Como resultados parciais, percebemos que a morfologia e a paisagem da zona norte de Natal já apresenta algumas transformações, fazendo com que os enclaves fortificados habitacionais se destaquem em detrimento das demais formas de ocupação, mostrando-nos as tendências dos novos usos do solo, ao mesmo tempo em que nos revela a desigualdade socioespacial, uma vez que essas moradias não têm beneficiado todas as classes sociais como preconiza os programas habitacionais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349714 - ADEMIR ARAUJO DA COSTA
Interno - 350836 - IONE RODRIGUES DINIZ MORAIS
Externo ao Programa - 2758574 - SARA RAQUEL FERNANDES QUEIROZ DE MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 23/03/2018 11:27
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao