Banca de DEFESA: ARLINDO FIGUEIRÔA ESCOBAR TEIXEIRA DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ARLINDO FIGUEIRÔA ESCOBAR TEIXEIRA DE OLIVEIRA
DATA : 31/03/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Miniauditório da Biblioteca Central (BCZM)
TÍTULO:

AS REDES DE PESQUISA DO SETOR DE P&G NO NORTE E NORDESTE: OS REBATIMENTOS DAS REDES COORDENADAS PELA UFRN NA CT&I DO RIO GRANDE DO NORTE


PALAVRAS-CHAVES:

políticas públicas de CT&I, petróleo e gás natural, Redes N/NE, Rio Grande do Norte


PÁGINAS: 200
RESUMO:

As Redes Cooperativas de Pesquisa, Inovação e Transferência de Tecnologia do Setor Petróleo e Gás Natural nas Regiões Norte e Nordeste (Redes N/NE) foram criadas após a promulgação da Lei do Petróleo, através do Edital CT-Petro CNPq/Finep 03/2011, com o objetivo de produzir Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), além formar recursos humanos capacitados na área de Petróleo e Gás Natural (P&G) atendendo as demandas do setor nas unidades federativas do Norte e Nordeste, direcionando recursos para infraestrutura, bolsas de pesquisa, como também articulando pesquisadores de diferentes instituições e empresas inseridos em ambas as regiões. Das 13 Redes N/NE formadas, três foram lideradas pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Tendo em vista que as três Redes N/NE coordenadas pela UFRN causaram rebatimentos na CT&I das unidades federativas das regiões Norte e Nordeste, a presente investigação tem como questão central: quais os rebatimentos das Redes N/NE de P&G coordenadas pela UFRN na CT&I no Rio Grande do Norte? Partindo da hipótese que essas três Redes N/NE consolidaram competências de CT&I na área de P&G no estado potiguar. Optamos por analisar os impactos da respectiva política pública de CT&I no Rio Grande do Norte, justamente por se tratar do principal estado produtor de petróleo do Norte e Nordeste, pelo fato de que é lá que os “nós” das três Redes N/NE estão situados e, consequentemente, por ser o local em que os impactos foram mais intensos. Visando solucionar a questão central proposta, adotamos alguns procedimentos metodológicos, nos quais destacamos: o levantamento bibliográfico através de trabalhos acadêmicos que abordassem as redes de pesquisa, políticas públicas de CT&I, setor de P&G do Rio Grande do Norte e Redes N/NE; as pesquisas de campo na UFRN, campus Natal, em que visitamos as instalações expandidas e construídas através dos recursos provenientes das Redes N/NE e de outras políticas de CT&I na área de P&G, além de realizarmos entrevistas com roteiros pré-estruturados com os líderes das três Redes N/NE e com outros importantes atores; a utilização do software ArcGIS 10.3, visando demonstrar as configurações espaciais iniciais das Redes N/NE e as suas sucessivas reconfigurações; coleta de dados secundários através da Plataforma Lattes e do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), a cerca da produção científica, tecnológica e inovativa dos participantes das três Redes N/NE inseridos na UFRN, com o intuito de mensurarmos e analisarmos os rebatimentos da política no Rio Grande do Norte. Em linhas gerais, os resultados demonstraram que as três Redes N/NE produziram CT&I e formaram recursos humanos no estado potiguar ao longo dos dez anos de vigência da política e que mesmo após o seu fim, os pesquisadores ainda continuam desenvolvendo tais atividades, utilizando os laboratórios adquiridos e os conhecimentos obtidos. Por fim, destacamos que as três Redes N/NE lideradas pela UFRN consolidaram competências de CT&I na área de P&G no Rio Grande do Norte, tendo em vista que antes da Lei do Petróleo, nenhum dos pesquisadores da UFRN que veio a participar das Redes N/NE estudava o setor de P&G, e entre a sua promulgação e o lançamento do Edital, a maior parte deles ainda estava iniciando seus trabalhos na área, mas sem laboratórios adequados, articulações com pesquisadores de outras instituições e interações com o setor produtivo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349682 - EDNA MARIA FURTADO
Externo à Instituição - JOAO POLICARPO RODRIGUES LIMA - UFPE
Externo ao Programa - 346139 - JOSÉ IVONILDO DO REGO
Notícia cadastrada em: 15/03/2017 15:11
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao