Banca de DEFESA: ANTONIO BENEVIDES SOARES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANTONIO BENEVIDES SOARES
DATA: 25/02/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório "C" do CCHLA
TÍTULO:

ANÁLISE DA PROBLEMÁTICA SOCIOAMBIENTAL DE NASCENTES URBANAS NO MUNICÍPIO DE GARANHUNS-PE


PALAVRAS-CHAVES:

Problemática socioambiental, Ambiente urbano, Nascentes. Garanhuns-PE


PÁGINAS: 153
GRANDE ÁREA: Ciências Humanas
ÁREA: Geografia
RESUMO:

A cidade de Garanhuns-PE vem passando por uma expansão urbana rápida, desordenada e poluente que tem impactado nascentes presentes no ambiente urbano as quais são mananciais de relevância histórica e ambiental para o município e para a bacia hidrográfica do Rio Mundaú. Diante disso, o presente trabalho teve como objetivo analisar a problemática socioambiental decorrente da expansão urbana no entorno de nascentes no município de Garanhuns-PE. Buscando considerar dinâmicas sociais e ambientais, o estudo seguiu os aportes teóricos da geografia socioambiental, adotando o modelo teórico-metodológico do Sistema Ambiental Urbano proposto por Mendonça (2004) e os valores conceituais da teoria do espaço proposta por Santos (2012a). A operacionalização da análise envolveu pesquisa bibliográfica, documental, avaliação de impactos ambientais e análise da qualidade de água. Verificou-se uma grande variedade de conceituações e tipologias de nascentes assim como um vasto arcabouço legal útil a proteção das mesmas. Constatou-se que Garanhuns possui singularidades ambientais favoráveis ao surgimento de nascentes e que esses mananciais foram importantes no estabelecimento e no crescimento da cidade. Os impactos ambientais nas nascentes Olho D’água, Bom Pastor, Vila Maria, Pau Amarelo e Pau Pombo foram avaliados utilizando o Índice de Impacto Ambiental em Nascentes – IIAN mediante o qual se constatou graves contextos de impactos socioambientais a dinâmica das nascentes. O Monitoramento da qualidade da água superficial proveniente das nascentes Pau Pombo, Pau Amarelo e Vila Maria foi realizado entre abril de 2013 e abril de 2014, a análise dos resultados se deu com base na Resolução nº 357/2005 do Conselho Nacional de Meio Ambiente, utilizando os parâmetros Oxigênio Dissolvido, Demanda Bioquímica de Oxigênio, Nitrato, Coliformes Totais, Coliformes Fecais e Condutividade Elétrica. Os resultados obtidos indicam poluição orgânica contínua e profundas alterações na qualidade das águas provenientes das nascentes. Dessa forma, verifica-se que é urgente a execução de medidas visando à interrupção dos impactos, proteção e conservação das nascentes e suas microbacias.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1803535 - ADRIANO LIMA TROLEIS
Interno - 1692459 - ERMINIO FERNANDES
Externo à Instituição - LUIS ALBERTO BASSO - UFRGS
Notícia cadastrada em: 19/02/2015 15:47
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao