Aula magna inaugura Mestrado em Saúde da Mulher na Maternidade Januário Cicco

Professores, estudantes e gestores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), filial da Rede Ebserh participaram na última sexta-feira, 04 de dezembro, da aula inaugural do curso de Pós-graduação em Ciências Aplicadas à Saúde da Mulher, realizada de forma remota em atendimento aos protocolos de segurança da Covid-19.

O momento foi conduzido pelo professor doutor Joseph W. Carlson, patologista cirúrgico e cientista clínico do Karolinska University Hospital em Estocolmo na Suécia que abordou o tema “Women's health in 2020”, fazendo uma abordagem sobre as principais metas de saúde do milênio da Organização Mundial de Saúde (OMS), bem como os avanços, prioridades e a real situação no Brasil e no Mundo.

A iniciativa do Mestrado está vinculada ao Centro de Ciências da Saúde (CCS) da UFRN, sediada na MEJC, tem como objetivo promover e incentivar o desenvolvimento científico e tecnológico de maneira multidisciplinar nas diversas áreas das ciências aplicadas à saúde da mulher.

“O mestrado é fruto de um sonho e muito esforço idealizado pelo setor de gestão da pesquisa e inovação tecnológica e as esferas institucionais que compõe a UFRN, renova-se hoje a força de trabalho que temos, o nosso corpo docente junto a coordenação, buscando a construção de indicadores sólidos, com publicação de artigos em revistas internacionais de alto impacto para saúde da mulher e para área da CAPES na medicina III”, comentou a professora e chefe do Setor de Gestão da Pesquisa e Inovação Tecnológica da MEJC, Janaína Crispim Freitas.

Uma das primeiras iniciativas, em andamento, é o convênio a ser firmado com a Karolinska Universtity Hospital em Estocolmo na Suécia, fruto de um diálogo estabelecido através da professora Dra. Tirza Lajus, docente do programa de saúde da mulher, com a instituição que é  reconhecida como a melhor universidade da Suécia e uma das maiores e mais prestigiadas universidades médicas do mundo.

Para a coordenadora do mestrado, Profª Dra. Thereza Micussi, as parcerias proporcionam boas condições e base laboratorial para realização das pesquisas. “Temos como missão expandir os projetos levando-os a uma repercussão nacional e sobretudo internacional, proporcionando a consolidação e o fortalecimento de temas importantes como o da Saúde da Mulher, através do investimento na formação de pesquisadores e docentes, transformando assim diversas realidades”, afirma.

O Edital publicado em sua primeira edição contou com a participação de 88 inscritos dos Estados da Paraíba, Ceará, Maranhão, Bahia e Brasília para um total de 12 vagas e possui um corpo docente composto de 14 professores da UFRN e de outras instituições do Brasil.

Segundo o Gerente de Ensino e Pesquisa da Maternidade, Prof. Dr Kleber de Melo Morais, o programa de mestrado impulsionará o laboratório de pesquisa translacional da MEJC. “O laboratório dará apoio para o desenvolvimento de projetos de pesquisa mais competitivos e de grande importância para uma área estratégica no mundo, um avanço no que diz respeito a fomentação e internacionalização da pesquisa e a formação de massa crítica dos profissionais”, ressalta.

Notícia cadastrada em: 10/12/2020 08:45
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao