CCHLA - PGAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ANTROPOLOGIA SOCIAL DIREÇÃO DO CCHLA Telefone/Ramal: (84) 3342-2240/2 http://www.posgraduacao.ufrn.br/ppgas

Banca de DEFESA: JOSYANNE GOMES ALENCAR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSYANNE GOMES ALENCAR
DATA : 15/03/2019
HORA: 09:30
LOCAL: Auditório 1 - Depto. Políticas Públicas/CCHLA
TÍTULO:

ACORDOS E COLISÕES: FAMÍLIA, SEXUALIDADE E LESBIANIDADE 

 


PALAVRAS-CHAVES:

 

Lesbianidade. Rio Grande do Norte. Família. Tensões. Silêncios.   


PÁGINAS: 149
RESUMO:

A presente dissertação versa sobre as experiências e situações vivenciadas por mulheres que se autodenominam como lésbicas, no estado do Rio Grande do Norte. Tem por objetivo compreender como a (homo) sexualidade feminina, passa por um jogo entre ocultar e revelar suas identidades lésbicas de acordo com a dinâmica que estão envolvidas. Desse modo, suas biografias são construídas e organizadas em confluência com os espaços de (homo) sociabilidades, pelos quais essas mulheres transitam cotidianamente. Para esta pesquisa, foram analisadas as histórias de vida de cinco colaboradoras, através da técnica de pesquisa bola de neve, durante o ano de 2017 e 2018. Demonstro de que modo são tecidas e gerenciadas, as negociações empreendidas por estas mulheres no âmbito do trabalho, da família, dos estudos, dos movimentos sociais através da manutenção de suas agências e intencionalidades (ORTNER, 2007). No campo etnográfico, o que se observa é o modo como mulheres que se identificam com uma sexualidade dissidente conferem manutenção as suas relações familiares. O conceito de aceitação (OLIVEIRA, 2013) foi amplamente explorado para tentar analisar e entender um estilo de vida diferente daquele adotado por outros membros do núcleo familiar. Importante também foi compreender os processos de coming out, como situações cotidianas e não eventos programados para acontecer. A literatura Sociológica sobre segredo nos ajudou a compreender os silêncios e tensões que perpassam a lesbianidade das mulheres dessa pesquisa. Diferente do que se possa imaginar esse segredo nem sempre figurou como um pânico moral, mas antes susceptível de agenciamento e novas interpretações.

 

 

 

 

            


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1337383 - JOSE GLEBSON VIEIRA
Interna - 1149569 - ELISETE SCHWADE
Interno - 2385456 - PAULO VICTOR LEITE LOPES
Interna - 1691014 - ROZELI MARIA PORTO
Externa à Instituição - NÁDIA ELISA MEINERZ - UFAL
Notícia cadastrada em: 14/03/2019 14:11
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao