Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANCISCO DE SOUSA FURTADO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANCISCO DE SOUSA FURTADO
DATA : 30/01/2023
HORA: 09:00
LOCAL: universidade Federal do Rio Grande do Norte-CERES-Departamento de História-Caicó
TÍTULO:

A CAVEIRA DE CHICO MONTE POR DEOLINDO BARRETO: NOTÍCIAS JORNALÍSTICAS OU CRÍTICAS RECHAÇADAS DE UM JORNALISTA SOBRE UM CORONEL NA SOBRAL DOS ANOS 1920.


PALAVRAS-CHAVES:

Coronel, Jornal, Sertão.


PÁGINAS: 44
RESUMO:

O Sertão não pode ser enxergado apenas como um espaço. Esta é uma noção muito restrita e simplista do que ele realmente é. O Sertão é a relação humana, é a comunidade, é um espaço de práticas de poder. É neste sentido que precisamos observar as práticas que constroem este espaço. A seca, mesmo trazendo perdas econômicas e mazelas, também resulta em modernização do espaço, é aí que encontramos manifestações vivas de expressão humana através da escrita e da publicação de periódicos de cunho político, recheado de críticas e sentimentos de época. No Sertão Norte do Ceará, na pequena e opulente cidade de Sobral, encontramos um jornal bem ácido e vivaz, que perdurou de 1914 e 1924. Tempo necessário para conquistar aliados e ganhar muitos inimigos, também. Este trabalho visa estudar as relações entre o jornalista Deolindo Barreto Lima, editor do jornal A Lucta, e o coronel Francisco de Almeida Monte, observando os seus feitos e a forma como eram descritos, sem deixar de lado os crimes e críticas de um para com o outro, tendo o periódico como fonte central. Esta é uma trama intrigante, cheia de acusações e poucos caminhos e é aí que a pesquisa documental em periódicos, disponíveis em arquivos físicos ou digitais, se fazem necessários, sem deixar de lado crônicas romancistas ou escritos memorialistas. Nessas leituras não é difícil encontrar textos carregadas de sentimentos e críticas, levando, facilmente a questionar se a visão que um tinha do outro era mesmo subjetiva. Essa subjetividade construiu um personagem com características que só existe na mente de quem descreveu, fazendo necessário analisar profundamente aquilo o que foi dito, a fim de compreender se essa construção se aproxima, ou não, de algo ficcional, imaginativo ou, mesmo, real.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1040569 - ANTONIO JOSE DE OLIVEIRA
Interna - 2329277 - JAILMA MARIA DE LIMA
Externo à Instituição - RICARDO JOSÉ LIMA BEZERRA - UPE
Notícia cadastrada em: 20/01/2023 20:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao