Banca de QUALIFICAÇÃO: ANNA CRISLLAINY DA COSTA MONTEIRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANNA CRISLLAINY DA COSTA MONTEIRO
DATA : 27/06/2022
HORA: 09:00
LOCAL: PLATAFORMA REMOTA
TÍTULO:

OCORRÊNCIA E SEVERIDADE DA HIPOMINERALIZAÇÃO MOLAR-INCISIVO EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES: Um estudo de painéis seriados 


PALAVRAS-CHAVES:

Desmineralização do Dente, Hipoplasia dentária, Prevalência


PÁGINAS: 43
RESUMO:

Introdução: A Hipomineralização Molar-Incisivo (HMI) é descrita como um defeito de desenvolvimento do esmalte, de origem sistêmica, que afeta pelo menos um primeiro molar permanente, podendo estar também associado aos incisivos permanentes. Clinicamente é caracterizada como opacidades demarcadas de esmalte que podem variar de coloração (branco-creme ou amarelo-marrom). A HMI está atrelada a uma maior probabilidade de desenvolver lesões de cárie, hipersensibilidade e comprometimento estético nos dentes anteriores, impactando de forma negativa a qualidade de vida dos indivíduos portadores dessa condição. Objetivo: Investigar os estudos que avaliam as dificuldades no diagnóstico da HMI, estimar a ocorrência e a severidade da hipomineralização molar-incisivo em crianças e adolescentes e identificar os possíveis fatores associados à ocorrência da HMI. Metodologia: Para responder os objetivos dessa pesquisa, foram realizados dois estudos, uma revisão sistemática para responder quais as dificuldades encontradas no diagnóstico da HMI, na qual foram utilizados estudos observacionais (transversais, caso-controle e coorte) envolvendo crianças e adolescentes. A busca foi realizada nas bases de dados PubMed/ MEDLINE, Embase, Scopus, LILACS, Web of Science e Cochrane Central Register of Controlled Trials. E para responder os demais objetivos, foi realizado um estudo retrospectivo transversal em painéis seriados que utilizou 230 prontuários de pacientes na faixa etária entre 06 e 12 anos, submetidos a tratamento ortodôntico na Associação Brasileira de Odontologia – secção Rio Grande do Norte entre os anos de 2000 e 2021. Os critérios diagnósticos utilizados foram que cada elemento dentário deve ser analisado de acordo com a presença ou a ausência de opacidades demarcadas, restaurações atípicas, fraturas pós-irruptivas e extração de molar devido à HMI. Os dados coletados digitados e processados no programa SPSS, tratados estatisticamente através do teste do Qui-Quadrado para um nível de confiança de 95%. Resultados parciais: Foi observado uma associação da ocorrência da hipomineralização molar-incisivo com as variáveis Gênero (masculino), idade (06 a 10 anos) e ano em que a documentação foi realizada (2012 a 2021). A ocorrência de HMI em todo o período estudado foi de 26 casos dentre os 230 prontuários avaliados, o que representa 11,3%, com IC de 95% de 7,21 a 15,39%.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 277398 - KENIO COSTA DE LIMA
Externa ao Programa - 3218015 - RENATA SARAIVA GUEDES - UFRNExterno à Instituição - ANA FLÁVIA GRANVILLE GARCIA - UFPB
Notícia cadastrada em: 21/06/2022 07:54
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao