Banca de QUALIFICAÇÃO: DÉBORA FROTA COLARES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DÉBORA FROTA COLARES
DATA : 30/06/2022
HORA: 09:00
LOCAL: DEPARTAMENTO DE ODONTOLOGIA - SALA DE AULAS DA PATOLOGIA
TÍTULO:

IMUNOEXPRESSÃO DAS PROTEÍNAS E-CADERINA, SNAIL1 E VIMENTINA EM NEOPLASIAS DE GLÂNDULA SALIVAR.


PALAVRAS-CHAVES:

Glândulas salivares. Neoplasias. Adenoma Pleomórfico. Carcinoma Adenoide Cístico. Transição Epitelial Mesenquimal. Imuno-histoquímica. E-caderina. Snail1. Vimentina.


PÁGINAS: 68
RESUMO:

As glândulas salivares podem ser sede de diversos tipos de doenças e, dentre elas, destacam-se as neoplasias, que podem ser benignas ou malignas. Os tumores de glândula salivar são responsáveis por cerca de 2% a 10% das neoplasias da região de cabeça e pescoço e são característicos por sua diversidade morfológica, inclusive em uma mesma lesão. Sabe-se que algumas das características de tumores malignos, como a invasão tumoral e metástases à distância, são explicadas pela transição epitélio-mesênquima (TEM), evento no qual proteínas como a E-caderina, Vimentina e a Snail1 estão diretamente envolvidas. O objetivo deste estudo será analisar a expressão imuno-histoquímica de algumas proteínas envolvidas no processo da TEM, bem como relacionar suas expressões com as características clínico-patológicas de adenomas pleomórficos (APs), carcinomas adenoides císticos (CACs) e carcinomas ex-adenomas pleomórficos (CaExAps) de glândulas salivares. Trata-se de um estudo transversal empregando os marcadores supracitados em APs, CACs e CExAps. Serão incluídos 50 casos de neoplasias de glândulas salivares emblocados em parafina diagnosticados previamente no Serviço de Patologia Oral do Departamento de Odontologia da UFRN, sendo 20 casos de AP, 20 de CACs e 10 de CExAps, cujas características morfológicas serão descritas. Para o estudo imuno-histoquímico, serão obtidos cortes de 3µm de espessura e dispostos em lâminas previamente silanizadas. Os marcadores E-caderina e Snail1 serão  avaliados quanto à proporção de células imunomarcadas e intensidade de expressão em parênquima tumoral. A Vimentina será avaliada quanto à proporção e intensidade no citoplasma das células estromais. Posteriormente, será feita análise estatística para comparar o padrão de expressão desses biomarcadores e investigar possíveis associações com o perfil clínicopatológico das neoplasias estudadas. Com esta pesquisa, espera-se melhor compreender a patogênese e progressão tumoral das neoplasias de glândula salivar, possibilitando melhor direcionamento para a terapêutica desses tumores.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - ***.887.244-** - LELIA BATISTA DE SOUZA - UFRN
Interna - 1298808 - MARCIA CRISTINA DA COSTA MIGUEL
Interna - 350484 - ROSEANA DE ALMEIDA FREITAS
Notícia cadastrada em: 14/06/2022 12:58
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao