Banca de QUALIFICAÇÃO: FERNANDA GURGEL DE GOIS MOREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FERNANDA GURGEL DE GOIS MOREIRA
DATA : 07/06/2022
HORA: 14:00
LOCAL: PLATAFORMA REMOTA
TÍTULO:

INFLUÊNCIA DO TIPO DE IMPRESSÃO, DO PÓS PROCESSAMENTO E DO TIPO DE RESINA NA RESISTÊNCIA À FLEXÃO E NO GRAU DE CONVERSÃO DE RESINAS IMPRESSAS.


PALAVRAS-CHAVES:

Impressão Tridimensional; Resistência à flexão; Materiais Dentários


PÁGINAS: 34
RESUMO:

O objetivo deste estudo é avaliar a influência de diferentes protocolos de pós processamento, do envelhecimento e do tipo de impressão 3D de diferentes resinas impressas na resistência a flexão de três pontos (s), estabilidade dimensional e grau de conversão. A partir da modelagem de uma barra (26 x 2,2 x 2,2mm) em software Meshmixer (Autodesk) e obtenção de arquivo STL, este será exportado para os softwares das impressoras 3D SLA (Forms 2/Formslab) e LCD (FlashForge Foto 6.0/ FlashForge). Após, 90 barras de cada tipo de resina (Pr - Provisório/Cosmos Temp, Yller; Pl - Placa oclusal/Cosmos Splint, Yller; Mo – Modelos/ Cosmos Model, Yller) serão impressas por cada sistema de impressão (SLA e LCD). Após a impressão, as barras de cada tipo de resina serão limpas com álcool isopropílico e distribuídas aleatoriamente (n=15) de acordo com os fatores de estudo: “Protocolo de pós processamento” Controle (C: sem pós processamento); Luz Ultravioleta (UV: 15 min em forno Anycubic Wash e Cure Plus, Anycubic) e Micro-ondas (M: 15 min em forno micro-ondas/1.400W) e “envelhecimento” (com:10.000 ciclos, 50-550C; e sem). Após, as barras serão submetidas ao teste de s (100KgF, 1mm/min) e os dados (MPa) submetidos à ANOVA 3 fatores e Tukey (5%). Análises complementares de grau de conversão, estabilidade dimensional, MEV, análise de superfícies fraturadas e microdureza Vickers. Os dados da resistência a flexão (MPa) e grau de conversão (%) serão analisados por meio de ANOVA (3 fatores), Tukey (5%) e análise de Weibull. Para os dados da estabilidade dimensional, será realizada o teste T pareado (5%). Considerando outros estudos e pesquisas acerca do tema, espera-se encontrar melhores propriedades físicas, como resistência a flexão, dureza de superfície e grau de conversão, através dos protocolos de pós processamento. Sendo esses conhecimentos essenciais para preencher lacunas na literatura, favorecendo o avanço científico das impressões 3D, bem como buscar melhorias no desempenho clínico desses materiais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1640419 - RODRIGO OTHAVIO DE ASSUNCAO E SOUZA
Interna - 1459400 - ADRIANA DA FONTE PORTO CARREIRO
Interna - 1678126 - PATRICIA DOS SANTOS CALDERON
Notícia cadastrada em: 02/06/2022 08:05
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao