Banca de DEFESA: EVELYNN CRHISTYANN MEDEIROS DUARTE

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EVELYNN CRHISTYANN MEDEIROS DUARTE
DATA : 27/08/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Departamento de Odontologia via Meet - https://meet.google.com/zua-ffyj-ofs
TÍTULO:

 

FORMULAÇÃO, ANÁLISE FÍSICO-QUÍMICA E MICROBIOLÓGICA DE CIMENTOS BIOATIVOS ENDODÔNTICOS


PALAVRAS-CHAVES:

Agregado trióxido mineral; Cimento Portland; Composição química; Aplicações clínicas.


PÁGINAS: 113
RESUMO:

Os cimentos bioativos endodônticos apresentam inúmeras aplicações clínicas, devido as suas propriedades biológicas, como a bioatividade; alta capacidade de vedação; ação antimicrobiana; liberação de íons cálcio, além de não apresentar resposta inflamatória ou estar bem reduzida. Baseado nesses benefícios, a presente pesquisa objetivou desenvolver e caracterizar cimentos bioativos reparadores endodônticos de baixo custo e efetividade antimicrobiana para uso na endodontia. Para isso, foram preparadas formulações contendo cimentos finos, escória moída e celulose. Esses cimentos testes foram comparados com o MTA branco reparador da Angelus®. Sendo então dividido em quatro grupos: Grupo 1 (cimento fino cinza com escória moída cinza - MZVI e celulose); Grupo 2 (cimento branco cinza, escória moída branca - MPW e celulose); Grupo 3 (cimento fino branco e celulose) e Grupo 4 (MTA branco, Angelus – controle positivo). As amostras de cada grupo foram submetidas às análises de Difração de Raio-X (DRX), Análise Termogravimétrica (TG), Termogravimetria Derivada (DTG), Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Potencial hidrogeniônico (pH), Picnometria, Espectroscopia de Infravermelho com Transformada de Fourier (FTIR) e Potencial Antibacteriano contra Enterococcus faecalis através do teste de difusão em ágar. Os testes estatísticos foram realizados utilizando o SPSS. As diferenças entre os grupos foram verificadas por meio do teste ANOVA com post hocde Tukey, estatística descritiva e análises gráficas. Após a avaliação dos dados pode-se observar, principalmente, a presença de hidróxido de cálcio, silicato dicálcico, silicato tricálcico, aluminato tricálcico e carbonato de cálcio. Além disso, os cimentos apresentaram pH alcalino, ação antimicrobiana positiva contra Enterococcus faecalis e na análise do MEV foi possível observar partículas de dimensões irregulares com uma distribuição heterogênea na matriz polimérica, contrastando com a homogeneidade apresentada pelo MTA. Porém, nas demais características, os cimentos apresentaram, de forma geral, grande semelhança com o MTA branco da Angelus, com maior destaque para o grupo 2. Assim, pode-se concluir que é possível realizar a formulação do MTA reutilizando escórias, mantendo as propriedades físico-químicas e antimicrobiana.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1879551 - FABIO ROBERTO DAMETTO
Externa ao Programa - 1059162 - LETICIA MARIA MENEZES NOBREGA
Externo à Instituição - LUÍS GERALDO VAZ - UNESP
Externo à Instituição - MARCILIO DIAS CHAVES DE OLIVEIRA - UFRN
Externo à Instituição - REINALDO DIAS DA SILVA NETO - F.M.Nassau
Notícia cadastrada em: 17/08/2021 08:29
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao