Banca de DEFESA: GUILHERME JOSE DA SILVA DINIZ

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : GUILHERME JOSE DA SILVA DINIZ
DATA : 04/03/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Vitual
TÍTULO:

DESEMPENHO DE TÉCNICAS COMPENSATÓRIAS NA MITIGAÇÃO DO PERIGO DE INUNDAÇÕES EM UMA BACIA URBANIZADA FECHADA


PALAVRAS-CHAVES:

Biorretenção; Micro reservatórios; Bacia fechada; Modelagem; 2D


PÁGINAS: 61
RESUMO:

A impermeabilização das superfícies decorrente da urbanização altera o regime hidrológico e os fluxos naturais da água nas cidades, trazendo, por consequência, um aumento nos riscos de inundações urbanas com potencial de ocasionarem danos à população e à propriedade. Por este motivo, uma avaliação do risco de inundações urbanas tem sido aplicada na gestão sustentável da drenagem urbana. O risco de inundações é comumente avaliado por modelos hidrológicos, enquanto sua mitigação é dada principalmente pela implantação de sistemas de drenagem urbana. As técnicas compensatórias (TCs), são apontadas como soluções eficazes para redução das inundações urbanas e têm sido bastante utilizadas por restaurarem as condições naturais da bacia e serem uma alternativa mais sustentável aos sistemas convencionais baseados em canalização implantados na maioria das bacias urbanas. Essas técnicas podem ser particularmente úteis em bacias fechadas (ou endorréicas), onde o fluxo é encaminhado para regiões interiores de menor cota produzindo grandes alagamentos. Sendo assim, o presente trabalho tem como objetivo avaliar o desempenho de técnicas compensatórias para mitigação do perigo de inundações urbanas associadas ao sistema de drenagem convencional existente em uma bacia urbanizada fechada de clima tropical. O estudo foi desenvolvido em uma sub-bacia da cidade de Natal/RN utilizando modelagem 1D/2D do escoamento superficial com o Personal Computer Storm Water Management Model (PCSWMM) considerando cenários de implantação células de biorretenção (CB) e microrreservatórios (MR) em eventos extremos de precipitação. Pela obtenção das manchas de alagamento na bacia, observou-se que a modelagem 2D se mostrou bastante útil na previsão do comportamento de bacias fechadas, onde se observou que a criticidade de inundações ocorre com maior intensidade nas depressões centrais. A simulação das TC mostrou um desempenho bastante limitado para o controle das áreas alagadas, fato que pode ser explicado pela baixa disponibilidade de áreas devido à ocupação intensa da bacia, além da magnitude dos eventos avaliados, que reduz a eficiência dos dispositivos. Os resultados apontaram ainda um melhor desempenho das CB devido à maior ocupação considerada e a infiltração, que tende a aumentar o volume capturado pelas células.  


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2190974 - JOANA DARC FREIRE DE MEDEIROS
Externo ao Programa - 350698 - VENERANDO EUSTAQUIO AMARO
Externo à Instituição - GUSTAVO BARBOSA LIMA DA SILVA - UFPB
Notícia cadastrada em: 10/02/2022 08:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao