PPGEP/CT PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CENTRO DE TECNOLOGIA Telefone/Ramal: (84) 3342-2255/402 https://posgraduacao.ufrn.br/pep

Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSÉ BRUNO DE MOURA WANDERLEY

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ BRUNO DE MOURA WANDERLEY
DATA : 26/04/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Sala D1-A
TÍTULO:

Desenvolvimento de Célula Fotovoltaica Orgânica.


PALAVRAS-CHAVES:

Tecnologia de células fotovoltaicas, Processo produtivo, Quitosana, Quitina, Sintetização e Caracterização.


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Com o avançar dos anos, a sociedade se demonstra mais interessada no progresso tecnológico atrelado ao uso de energias renováveis. A energia solar, em especial, vem desenvolvendo tecnologias nas áreas de heliotérmica, sistemas de aquecimento de água, na dessalinização e fotovoltaica. A última, vem massificando a produção de equipamentos como painéis, estruturas e inversores, levando a um questionamento referente ao descarte desse material após a sua vida útil, respeitando, de forma tangente, os resultados de eficiência energética máximos. Tendo esses aspectos um destaque socioambiental, torna-se relevante o estudo de materiais, técnicas laboratoriais e processos de produção que permitam, após utilização desses equipamentos, um descarte de maneira que a degradação seja facilitada e com danos ao meio ambiente controlados. Baseando-se nessa problemática, o objetivo desta pesquisa é desenvolver uma célula fotovoltaica orgânica (OPV) a partir da casca de camarão (Farfantepenaeus brasiliensis), após tratamento químico de desproteinização, desmineralização, despigmentação, desodorização e posterior desacetilação. O método desta pesquisa pode ser caracterizado como teórico quanto ao seu gênero, com objetivo descritivo, argumentação indutiva, abordagem quantitativa-qualitativa, tendo como procedimento técnico o experimento. A realização da pesquisa contemplará quatro etapas. A primeira que tratará da fundamentação teórica, sendo uma revisão tradicional da literatura e uma revisão bibliográfica sistemática nas bases de dados Scopus e Web of Science, totalizando 102 artigos que embasam a dissertação. Com a síntese da fundamentação teórica, a segunda etapa contemplará o procedimento experimental da célula solar, a partir do tratamento inicial da casca do camarão para obtenção do polissacarídeo de cadeia longa, quitina-quitosana, seguido da rota de síntese para obtenção do material ativo da célula. Na terceira etapa, considerará a caracterização da OPV para determinação das propriedades morfológicas e fotovoltaicas, através das técnicas espectroscopia UV-Visível, microscopia eletrônica de varredura (MEV), termogravimetria (TG), ressonância magnética nuclear (RMN), cromatografia por exclusão de tamanho (SEC) e espectroscopia de infravermelho (FTIR). Os testes e a obtenção dos resultados comporão a quarta e última etapa da pesquisa. Os resultados esperados contemplarão a descrição das características e especificações da nova célula solar orgânica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2456706 - MARIO ORESTES AGUIRRE GONZALEZ
Interno - 1142787 - JOSE ALFREDO FERREIRA COSTA
Externo ao Programa - 1755267 - MARIA CAROLINA BURGOS COSTA DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 18/04/2018 14:07
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao