PPGEP/CT PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA DE PRODUÇÃO CENTRO DE TECNOLOGIA Telefone/Ramal: (84) 3342-2255/402 https://posgraduacao.ufrn.br/pep

Banca de DEFESA: LEONARDO RUAN DANTAS DE AGUIAR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LEONARDO RUAN DANTAS DE AGUIAR
DATA: 30/04/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Auditorio do CT
TÍTULO:

AS RELAÇÕES DA TRÍPLICE HÉLICE NAS FUNDAÇÕES DE APOIO BRASILEIRAS: UMA AVALIAÇÃO DA DINÂMICA DE CAPTAÇÃO DE RECURSOS PARA PROJETOS DE INOVAÇÃO.


PALAVRAS-CHAVES:

Tríplice Hélice; Fundações de Apoio; Inovação;



PÁGINAS: 131
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Produção
RESUMO:

O presente trabalho estudo tem como objetivo compreender como as relações da Tríplice Hélice (Universidade; Governo e Estrutura Produtiva) intervêm no processo de captação de recursos das fundações de apoio brasileiras. Observadas enquanto elos das relações citadas, as fundações de apoio emergem no cenário brasileiro a partir do pleito de estabelecer uma plataforma de desenvolvimento econômico baseada no tripé: ciência, tecnologia e inovação - CT&I. Em termos aplicados, as fundações operam como ferramentas de desburocratização, tornando a gestão dos entes públicos mais ágil, sobretudo à gestão acadêmica em conformidade a abordagem da hélice tripla. Para compreensão das relações postas, utilizou-se os modelos de interação Universidade-Empresa-Governo preconizadas por Sábato e Botana (1968), a abordagem da Tríplice Hélice disposta por Etzkowitz e Leydesdorff (2000), assim como a perspectiva dos sistemas nacionais de inovação, discutida por Freeman (1987, 1995), Nelson (1990, 1993), e Lundvall (1992). Fora objeto deste estudo as 26 fundações estaduais de amparo à pesquisa associadas ao Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa – CONFAP, assim como as 102 fundações de apoio às IES associadas ao Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica – CONFIES, totalizando 128 entidades. Como estratégia de pesquisa, este estudo se caracteriza enquanto uma pesquisa aplicada, de abordagem quantitativa. Os dados primários desta pesquisa foram coletados com o uso do procedimento e-mail Survey. Foram coletadas 75 observações, que correspondem à 58,59% do universo de pesquisa. Cabe ponderar que fora utilizado ainda o método bootstrap com vistas a validar o uso da amostra nas análises de resultados.  Para a análise dos dados foram utilizadas técnicas de estatística descritiva e de análises multivariadas de dados: a análise de conglomerados; a correlação canônica e a regressão logística binária. A partir das raízes canônicas obtidas, os resultados indicaram que a relação de dependência entre as variáveis de relações (com os atores da tríplice hélice) e os recursos financeiros investidos em projetos de inovação é baixa, admitindo a hipótese nula deste estudo. Por outro lado, os resultados obtidos com a análise de conglomerados apontam que as entidades que possuem maiores quantitativos e montantes financeiros de projetos constam em sua maioria de fundações de grande porte (mais de 100 funcionários), que apoiam até cinco IES, publicam relatórios de gestão e utilizam em sua estrutura de capital maior financiamento do setor público. Em face do exposto, conclui-se que apesar de dispor de diversas prerrogativas institucionais que fomentam a interação entre Universidade-Empresa-Governo e promovam o desenvolvimento tecnológico brasileiro, as relações da Tríplice Hélice não têm interferido positivamente ou negativamente na captação de recursos para investimentos em projetos de inovação. Por fim, é pertinente destacar que o poder de classificação do modelo logístico obtido neste estudo foi de 80,0% para o total da amostra e de 94,3% para o grupo de fundações que possuem maior captação de recursos e volume de projetos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1714250 - JAMERSON VIEGAS QUEIROZ
Interno - 1148696 - FERNANDA CRISTINA BARBOSA PEREIRA QUEIROZ
Externo ao Programa - 347303 - MARCIANO FURUKAVA
Externo à Instituição - LOURIVAL BATISTA DE OLIVEIRA JÚNIOR - UFJF
Notícia cadastrada em: 15/04/2015 08:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao