Banca de QUALIFICAÇÃO: BRUNA KELLY PAULINO SOUZA DE FREITAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : BRUNA KELLY PAULINO SOUZA DE FREITAS
DATA : 27/09/2019
HORA: 14:00
LOCAL: Escola de saúde
TÍTULO:

BOAS PRÁTICAS EM SALA DE PARTO: INSTRUINDO MULHERES EM UMA MATERNIDADE ESCOLA NO RIO GRANDE DO NORTE.


PALAVRAS-CHAVES:

Violência; Obstetrícia; Maternidade; Enfermagem


PÁGINAS: 35
RESUMO:

Ao longo dos séculos, o ato de parir passou por diversas transformações. Um processo doméstico, acompanhado apenas por mulheres, cujo principal sujeito era a parturiente, passou a ser hospitalizado, medicalizado, acompanhado por profissionais de saúde e protagonizado pela figura do médico. Junto com os avanços tecnológicos responsáveis por institucionalizar o parto e o nascimento, ocorreram mudanças negativas no cuidado à parturiente em virtude da perda da sua autonomia, a exemplo de atos violentos, como tratamento desumanizado e patologização dos processos naturais. O tema em questão possui relevância social justificada por abordar assuntos relativos à privação dos direitos humanos, especialmente às questões relativas ao gênero feminino, além de discutir fenômenos inerentes ao processo de trabalho em saúde, bem como ilustrar a necessidade de políticas públicas e de saúde eficazes no controle desta problemática. Objetivo: Compreender o nível de entendimento das puérperas sobre o conceito de Violência Obstétrica, bem como a identificação dos atos violentos. Método: Tratar-se-á de uma pesquisa de natureza Descritiva, Exploratória e Qualitativa a ser desenvolvida na Maternidade Escola Januário Cicco junto a mulheres que pariram nesta instituição e se encontram no puerpério imediato. Previamente, o estudo será submetido à apreciação de um Comitê de Ética em Pesquisa, obedecendo à Resolução 446/2012. Os dados serão coletados entre os meses de dezembro de 2019 e janeiro de 2020 e serão codificados e analisados por meio da Técnica de Análise de Conteúdos, segundo Bardin. Resultados: Espera-se identificar os múltiplos fatores que geram a violência obstétrica, sugerir medidas de combate a este agravo, contribuir no conhecimento sobre a temática em questão, motivar a criação de protocolos específicos que erradiquem a ocorrência de eventos violentos, melhorar a oferta de boas práticas na assistência ao parto e nascimento para as mulheres e famílias. Como produto tecnológico decorrente do estudo, planeja-se desenvolver um guia prático sobre boas práticas no trabalho de parto acerca dos direitos da parturiente e das práticas contraindicadas durante a sua parturição.

 

Descritores: Violência; Obstetrícia; Maternidade; Enfermagem


MEMBROS DA BANCA:
Interna - 3149599 - ANA CRISTINA ARAUJO DE ANDRADE GALVAO
Externa à Instituição - FATIMA RAQUEL ROSADO MORAIS - UERN
Presidente - 2344942 - JOVANKA BITTENCOURT LEITE DE CARVALHO
Notícia cadastrada em: 16/09/2019 20:09
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa17-producao.info.ufrn.br.sigaa17-producao