Banca de DEFESA: LIVIA CRISTINA SIQUEIRA GARCIA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LIVIA CRISTINA SIQUEIRA GARCIA
DATA : 29/04/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Escola de Saúde da UFRN, Auditório 2
TÍTULO:

APOIO MATRICIAL EM SAÚDE MENTAL: ferramenta para o cuidado integral?


PALAVRAS-CHAVES:

Apoio Matricial, Saúde Mental, Centro de Atenção Psicossocial, Atenção Básica.


PÁGINAS: 137
RESUMO:

A concepção de Apoio Matricial envolve estratégias de cogestão e de apoio para operar em redes e em sistema de saúde, incorporando a concepção ampliada do processo saúde/doença, o diálogo e a constituição relacional de equipes multiprofissionais para o enfretamento de problemas. No campo da saúde mental essa metodologia é considerada estratégica para garantir o princípio da integralidade das ações em saúde, pois visa estabelecer melhor articulação entre o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e a Atenção Básica (AB). No entanto, observam-se aspectos dessa relação desenvolvida pelo CAPS III leste de Natal, Rio Grande do Norte, na AB que necessitam ser investigados, relacionados à integração entre as equipes da atenção básica e apoiadores na dinâmica de trabalho de solicitações do apoio matricial para compartilhamento ou discussão de casos. Entende-se que a construção dessa relação é tarefa complexa e processual que potencialmente relevante para o fortalecimento da política de saúde mental no município. Dessa maneira, justifica-se a necessidade de explorar a realidade local, sendo fundamental tanto para qualificar o Apoio quanto para aumentar a capacidade da AB de melhor intervir nos problemas de saúde do território, particularmente no âmbito da saúde mental, visando à elaboração futura de ações estratégicas que qualifiquem esses encontros, por meio do estabelecimento de tecnologias (abordagem, relação, intervenção, outras), que favoreçam o cuidado integral aos usuários e o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS). Assim, esse estudo tem o objetivo de analisar o apoio matricial em saúde mental do ponto de vista de profissionais da Atenção Básica dos Distritos Sanitários leste e sul de Natal/RN. Trata-se de um estudo pertencente ao campo da pesquisa social em saúde, cujo desenho é de natureza descritiva e exploratória de abordagem qualitativa. Os sujeitos serão os profissionais de nível superior e nível médio que atuam nas unidades básicas com Estratégia Saúde da Família.  A opção pela pesquisa nos distritos sanitários leste e sul se deu em virtude de ser o território de abrangência do CAPS III leste. Para coleta de dados utilizamos entrevista com roteiro semiestruturado e para análise empregamos a técnica de análise de conteúdo, análise temática. Para auxiliar no tratamento dos dados textuais utilizamos o software ATLAS/ti. Os resultados do presente estudo formulou as seguintes categorias e subcategorias de análise: A CATEGORIA 1: “O que se diz e o que se entende” com as subcategorias: 1.1 Apoio Matricial como intervenção técnico-pedagógica e técnico-assistencial de saúde mental na atenção básica; 1.2 Apoio Matricial como facilitador do acesso à rede assistencial; 1.3 Que Apoio Matricial? A CATEGORIA 2: “O que se tem, o que se oferta e como se oferta” e suas subcategorias: 2.1 Saberes e práticas do Apoio Matricial na atenção básica; 2.2 Contribuição do apoio matricial no cuidado integral. A CATEGORIA 3: “Limites e possibilidades: o que podemos?” e suas subcategorias: 3.1 Limites no processo do Apoio Matricial em Saúde Mental na Atenção Básica; 3.2 Apoio Matricial em Saúde Mental na Atenção Básica: o que podemos? A discussão aponta para a relevância do expressivo papel do apoio matricial para a efetividade do cuidado em saúde mental de base comunitária, por seu potencial caráter transformador das relações de trabalho entre equipes, como estratégia que amplia o trabalho em rede e que favorece o cuidado integral, contínuo e de qualidade para os usuários do SUS. Ademais, contribui para análise das ações do apoio matricial ofertado pelo CAPS que representa um serviço estratégico da Reforma Psiquiátrica brasileira e de consolidação dos princípios do SUS.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2295095 - LYGIA MARIA DE FIGUEIREDO MELO
Interna - 2568454 - ELISANGELA FRANCO DE OLIVEIRA CAVALCANTE
Externo à Instituição - CLAUDIA MARA DE MELO TAVARES - UFF
Notícia cadastrada em: 15/04/2019 20:25
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa26-producao.info.ufrn.br.sigaa26-producao