Banca de DEFESA: JEAN CARLOS BEZERRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JEAN CARLOS BEZERRA
DATA : 26/04/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Escola de Saúde da UFRN
TÍTULO:

FATORES ASSOCIADOS AO PARTO PREMATURO EM UMA MATERNIDADE PÚBLICA


PALAVRAS-CHAVES:

Parto prematuro; fatores; morbimortalidade.


PÁGINAS: 83
RESUMO:

O presente estudo teve como objetivo verificar os fatores relacionados ao parto prematuro. A pesquisa foi analítica, de corte transversal e de abordagem quantitativa. Desenvolvida em uma maternidade pública da cidade de Natal, com uma amostra de 300 mulheres, sendo aplicado um questionário no período de julho a outubro de 2018. Os dados foram analisados por meio da regressão Poisson com variância robusta para se estimar a Razão de Prevalência (RP). No modelo múltiplo considerou-se as variáveis que tiveram um valor de p<0,20 na análise bivariada realizada por meio do teste na regressão de Poisson e permaneceram no modelo as variáveis com p<0,05. Da amostra total, cabe destacar que a maior parte foi de adultas, proviam da Grande Natal, são da zona urbana, têm boa escolaridade, são do lar, não são da cor branca, baixo poder aquisitivo, tinham poucas comorbidades anteriores à gestação (adequado dizer da hipertensão e tabagismo), a maior parte era multíparas. Em relação ao pré-natal apesar do número de consultas e do início adequado do pré-natal, o acesso aos exames laboratoriais foi aquém do recomendado. No que tange ao acesso, 45% das mulheres quando chegam ao serviço ficam alojadas no corredor, 59,4% têm um parto cesáreo, 96,1% gestação única e 39,3% dos nascimentos são prematuros. Várias foram as intercorrências na gestação na amostra pesquisada, mas a hipertensão gestacional, infecção urinária e ameaça de trabalho de parto prematuro foram as mais encontradas. Por sua vez, a prevalência de partos prematuros em mulheres do interior foi 54% (RP=1,54) maior que naquelas com residência na Grande Natal. Assim como, foi 86% (RP=1,86) maior dentre as mulheres que tiveram gestações múltiplas em relação àquelas que tiveram gestação única. Diante dos achados, o estudo resultou em um projeto de intervenção que será executado na instituição em que foi realizada a pesquisa como também em nível de Secretaria Estadual de Saúde, com vistas à redução dos partos prematuros.

 



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2207229 - SIMONE PEDROSA LIMA
Externo ao Programa - 911.028.804-00 - WILTON RODRIGUES MEDEIROS - UFRN
Externa à Instituição - ROSANGELA DINIZ CAVALCANTE - UERN
Notícia cadastrada em: 08/04/2019 14:53
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao