Banca de DEFESA: MIGUEL HIGINO NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MIGUEL HIGINO NETO
DATA : 03/09/2021
HORA: 14:30
LOCAL: Google meet
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE ANDAIMES DE BLENDAS DE POLICAPROLACTONA/QUITOSANA COM N-METIL-D-GLUCAMINA PELO MÉTODO SOLUTION BLOW SPINNING PARA APLICAÇÃO EM LEISHMANIOSE CUTÂNEA


PALAVRAS-CHAVES:

Andaimes de Blendas; Policaprolactona (PCL); Quitosana; Solution Blow Spinning (SBS); Leishmaniose


PÁGINAS: 68
RESUMO:

A preocupação com uma rápida cicatrização de feridas crônicas, como as observadas nas lesões cutâneas causadas por parasitos do gênero Leishmania, se tornou a razão de diversos grupos de estudos desenvolverem curativos de alto desempenho. Esta nova abordagem da nanotecnologia têxtil busca desenvolver curativos que promovam a liberação controlada de fármacos diretamente no local da ferida de forma mais rápida e efetiva. Este estudo teve como objetivo desenvolver blendas de nanofibras pela técnica de fiação por sopro em solução (Solution Blow Spinning - SBS), a partir da combinação dos biopolímeros policaprolactona (PCL) e quitosana, com incorporação de N-metil-D-glucamina, droga de escolha para tratamento da leishmaniose cutânea. Inicialmente, foi preparada uma solução contendo a concentração de 25% (m/v) e 75% (m/v) de quitosana e PCL, respectivamente, diluídos em ácido acético glacial 99.8%. Em uma segunda solução, nas mesmas condições foi incluída a droga N-metil-D-glucamina a concentração de 6,7% (m/v). Ambas as soluções foram homogeneizadas sob agitação de barra magnética por 24h, em temperatura ambiente, e as soluções foram transferidas para seringa acoplada a bomba de ejeção para obtenção da nanofibra. A microscopia eletrônica de varredura (MEV), a espectroscopia de infravermelho (FTIR) foram utilizados para caracterização das nanofibras. A liberação do NMDG desse novo sistema foi analisada através da espectroscopia de luz visível (UV-VIS). O processo de produção desenvolvido nesta pesquisa permitiu a obtenção de andaimes de blendas pela combinação dos biopolímeros PCL e quitosana, sem e com o fármaco N-metil-D-glucamina, utilizando a técnica de fiação por sopro em solução (SBS). A partir das análises de MEV, foi possível observar diferenças significativas na média de diâmetro das nanofibras nos andaimes de blendas, que apresentaram valores de 320.9 ± 93.5 nm sem fármaco e 365.8 ± 113.2 nm para a nanofibra com o fármaco (p< 0,001). A caracterização FTIR indica nas fibras a presença de grupos funcionais característicos de cada material usado e produzido, permitindo, detectar a incorporação do fármaco com aumento de 6,2% na transmitância das nanofibras. A mistura de dois polímeros se mostrou uma técnica eficaz para obter um novo material com propriedades desejáveis, que podem ser relevantes para otimizar incorporação de fármacos e as propriedades de entrega e direcionamento de drogas. O estudo também comprovou a eficácia da técnica SBS para obtenção de nanofibras com quitosana. Embora estudos de atividade biológica in vitro sejam necessários para comprovar a aplicação biológica das nanofibras, nossos dados apontam para o uso promissor da nanofibras de PCL/Quitosana incorporadas com NMDG para o tratamento da leishmaniose tegumentar.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1481705 - SALETE MARTINS ALVES
Interno - 2239386 - JOSE IVAN DE MEDEIROS
Externo à Instituição - FABIO ANDRE BRAYNER DOS SANTOS - Fiocruz - PE
Notícia cadastrada em: 25/08/2021 13:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao