Banca de DEFESA: MANOEL LEONEL DE OLIVEIRA NETO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MANOEL LEONEL DE OLIVEIRA NETO
DATA: 16/02/2012
HORA: 08:00
LOCAL: Sala 94 do Centro de Tecnologia - CT/UFRN
TÍTULO:

ESTUDO DO APROVEITAMENTO DE RESÍDUO DE GESSO COMO CARGA PARA COMPÓSITO COM MATRIZ DE RESINA EXPANSIVA DE MAMONA


PALAVRAS-CHAVES:

Resíduo de gesso; Poliuretano de mamona; Propriedades termofísicas; Meio Ambiente.


PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Mecânica
RESUMO:

Durante a execução de obras na construção civil, seja por desperdício durante o revestimento de paredes ou na demolição de paredes de gesso acartonado, a geração do resíduo implica em preocupações ambientais decorrentes da alta demanda dessa matéria prima no setor e da dificuldade de destinação adequada ao subproduto gerado. Procurando uma alternativa que atenue o problema, muitas pesquisas têm sido realizadas com ênfase na utilização do resíduo de gesso como carga em compósitos com o intuito de melhorar os desempenhos acústico, térmico e mecânico. Por outro lado, através de ensaios empíricos, observou-se que a água de cristalização contida no resíduo (CaSO4.2H2O) pode atuar como agente primário no processo de expansão de espumas de poliuretano. Sabendo-se que os poliuretanos derivados de óleos vegetais são polímeros sintéticos biodegradáveis e que, reconhecidamente, representam uma alternativa aos poliuretanos sintéticos petroquímicos, a presente pesquisa consiste de uma análise do comportamento térmico de um compósito desenvolvido com matriz de resina PUR-NOP derivada do óleo de mamona,  com cargas de 4%, 8%, 12% e 16% de resíduo de gesso em substituição à mistura poliol + pré-polímero. Contribuíram para esta análise: caracterização da matéria prima através de análise de espectroscopia de absorção na região do infravermelho por transformada de Fourier (FTIR), análise química por FRX e mineral por DRX e análise termogravimétrica (TGA e DTA). Afim de avaliar as propriedades termofísicas e o comportamento térmico dos compósitos produzidos em molde fechado por expansão contida, também foram realizados ensaios para determinação do percentual de poros abertos, por meio de picnômetro a gás, morfologia dos compósitos (MEV), além de ensaios de inflamabilidade e de resistência ao contato com superfícies aquecidas. Mediante a análise dos resultados obtidos, constatou-se a possibilidade de produção de um novo material para isolação térmica, apresentando poucas alterações em suas propriedades Termofísicas, assim como em seu desempenho térmico, promovendo alterações significativas e atraentes ao meio ambiente.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1235107 - GEORGE SANTOS MARINHO
Externo à Instituição - MARCO AURELIO DOS SANTOS RAHN - IFRS
Externo ao Programa - 277076 - OTONIEL MARCELINO DE MEDEIROS
Interno - 1338331 - RAIMUNDO CARLOS SILVERIO FREIRE JUNIOR
Externo à Instituição - ROBERTO SILVA DE SOUZA - IFRN
Notícia cadastrada em: 25/01/2012 13:38
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao