Banca de DEFESA: ELMO THIAGO LINS COURAS FORD

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELMO THIAGO LINS COURAS FORD
DATA: 22/07/2011
HORA: 09:00
LOCAL: Sala C3 do Setor de Aulas IV - UFRN
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE MATERIAL COMPÓSITO A BASE DE RASPA DE PNEU E LÁTEX PARA ISOLAMENTO TÉRMICO


PALAVRAS-CHAVES:

Látex; Raspa de pneu; Isolamento térmico; Materiais Compósitos.


PÁGINAS: 120
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Mecânica
RESUMO:

A reciclagem tem sido muito estimulada pelo mercado. Já existem vários produtos que são produzidos com materiais reciclados e vários resíduos têm sido estudados nas mais diversas formas de aplicações. A grande maioria das aplicações de isolamento térmico em sistemas domésticos, comerciais e industriais na faixa de baixas e médias temperaturas (até 180ºC), utilizam materiais agressivos à natureza tais como: lã de vidro, lã de rocha, poliuretano, poliestireno. Tais materiais, apesar da eficácia na retenção do fluxo de calor, têm custo elevado e quando descartados demoram anos para serem absorvidos pela natureza. Dessa forma, tentando adequar-se a uma política mundial acerca da preservação do meio ambiente, foi realizado um estudo com o intuito de desenvolver um isolante térmico composto de materiais naturais/biodegradáveis e rejeitos industriais. Com isso, esta pesquisa apresenta o desenvolvimento de um material compósito a base de raspas de pneu e látex para isolamento térmico. Para isso, analisou-se as propriedades térmicas e físicas da raspa de pneu e do látex visando a utilização como matéria-prima para fabricação do compósito a ser aplicado como isolante térmico em sistemas "quentes" (até 200ºC) e frios (0ºC). Através de processos manuais, foram fabricadas mantas do compósito nas proporções em peso de  1:1 (50:50%); 1:2 (33:67%) e 2:1 (67:33%) (raspa de pneu : látex) respectivamente. Foram analisadas propriedades físicas, mecânicas e térmicas dos compósitos com intuito de obter dados sobre a viabilidade de uso como isolante térmico. As análises foram fundamentadas em normas ABNT, ASTM e UL. O limite de temperatura de trabalho obtido para o compósito foi de 200ºC, que se encontra na faixa de aplicações que abrangem desde o uso domestico até o industrial. Os resultados obtidos experimentalmente comprovaram que o compósito, pode ser utilizado para fins de isolamento térmico tanto em superfícies aquecidas como resfriadas.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO TORRES MARQUES - UNIPORTO
Interno - 348080 - JOSE UBIRAGI DE LIMA MENDES
Interno - 346998 - RASIAH LADCHUMANANANDASIVAM
Externo à Instituição - RICARDO PEIXOTO SUASSUNA DUTRA - UFPB
Presidente - 1350249 - RUBENS MARIBONDO DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 18/07/2011 16:09
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao