Banca de DEFESA: JOAO CARLOS BORGES MARQUES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: JOAO CARLOS BORGES MARQUES

DATA: 20/12/2010

HORA: 09:00

LOCAL: Sala 4I6 do Setor de Aulas IV

TÍTULO:

ANÁLISE DE DESEMPENHO DE UM REFRIGERADOR DE PEQUENO PORTE COM DROP IN DE REFRIGERANTES HIDROCARBONETOS


PALAVRAS-CHAVES:

Refrigeração, Refrigerantes hidrocarbonetos, Eficiência, Camada de ozônio, Aquecimento global.


PÁGINAS: 92

GRANDE ÁREA: Engenharias

ÁREA: Engenharia Mecânica

RESUMO:

A partir do estabelecido no Protocolo de Montreal, os pesquisadores e a indústria de refrigeração buscam substitutos para os refrigerantes sintéticos clorofluorcarbonos (CFC’s) e os hidroclorofluorcarbonos (HCFC’s) que contribuem para a degradação da camada de ozônio. O phase-out dessas substâncias foi iniciado utilizando como uma das alternativas de substituição os fluidos sintéticos baseados nos hidrofluorcarbonos (HFC’s) que possuem potencial nulo de depleção da camada de ozônio, entretanto contribuem para o processo de aquecimento global. Os refrigerantes HFC’s são gases de efeito estufa e fazem parte do grupo de gases cujas emissões devem ser reduzidas conforme o Protocolo de Kyoto. Os hidrocarbonetos (HC’s) por não contribuírem para a degradação da camada de ozônio, por terem muito baixo potencial de aquecimento global, e por serem encontrados abundantemente na natureza tem sido apresentados como alternativa, e por isso, estão sendo usados em novos equipamentos de refrigeração doméstica em diversos países. No Brasil, devido à produção incipiente de refrigeradores domésticos utilizando HC’s, os refrigerantes de transição continuarão em cena por mais alguns anos. Este trabalho trata de uma avaliação experimental do comportamento de um bebedouro projetado para trabalhar com HFC (R-134a), operando com mistura de HC’s ou isobutano (R-600a) sem nenhuma modificação no sistema ou no óleo lubrificante. No laboratório de refrigeração da Universidade Federal do Rio Grande do Norte foram instalados, em um bebedouro, sensores de pressão e temperatura em pontos estratégicos do ciclo de refrigeração, conectados a um sistema de aquisição de dados computadorizado, de modo a permitir o mapeamento e a analise termodinâmica do dispositivo operando com R-134a ou com mistura de HC’s ou com R-600a . O refrigerador de testes operando com os fluidos naturais (mistura de HC’s ou R-600a) apresentaram um coeficiente de performance (COP) inferior ao do R-134a.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 350690 - ANGELO RONCALLI OLIVEIRA GUERRA
Interno - 349577 - CLEITON RUBENS FORMIGA BARBOSA
Presidente - 348122 - FRANCISCO DE ASSIS OLIVEIRA FONTES
Externo à Instituição - KLEIBER LIMA DE BESSA - UFERSA
Notícia cadastrada em: 07/12/2010 16:09
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao