Banca de DEFESA: ANDRE DA ROCHA SILVA

Uma banca de DEFESA foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: ANDRE DA ROCHA SILVA

DATA: 16/08/2010

HORA: 09:00

LOCAL: Laboratório de Mecânica dos Fluidos do Núcleo de Tecnologia Industrial – NTI/UFRN

TÍTULO:

ESTUDO TÉRMICO E DE MATERIAIS DE BLOCOS PARA CONSTRUÇÃO DE CASAS POPULARES, CONFECCIONADOS A PARTIR DE UM COMPOSTO A BASE DE CIMENTO, GESSO, EPS E RASPA DE PNEU


PALAVRAS-CHAVES:

casas populares, baixa renda, compósito, conforto térmico, materiais recicláveis.


PÁGINAS: 92

GRANDE ÁREA: Engenharias

ÁREA: Engenharia Mecânica

RESUMO:

Foi construída uma casa experimental em um terreno da UFRN a partir de blocos confeccionados utilizando um compósito constituído de cimento, gesso, EPS, borracha triturada e areia. Foram confeccionados diversos blocos a partir de composições variadas e foram efetuados testes preliminares de resistência mecânica e térmica, escolhendo-se a proporção mais apropriada. Foram utilizadas garrafas PET no interior dos blocos a fim de proporcionar resistência térmica. Neste trabalho, uma segunda função foi conferida às garrafas: a de servir de encaixe entre os blocos, pois as extremidades das garrafas saíam de cada bloco tanto na parte superior, como também na inferior, sendo a extremidade inferior seccionada, permitindo o encaixe das extremidades superiores das garrafas de um bloco nos orifícios inferiores de outro bloco, os quais foram formados pela secção acima mencionada. Foram realizados ensaios de compressão mínima segundo as normas da ABNT para blocos destinados ao fechamento de paredes (blocos de vedação). Construída a referida casa, foram realizados estudos de desempenho térmico a fim de averiguar as condições de conforto, verificando-se as temperaturas externa e interna nas paredes e a temperatura ambiente, dentre outras variáveis, tais como a velocidade do vento e a umidade relativa do ar. Os blocos confeccionados proporcionaram isolamento térmico adequado para o ambiente, apresentando as paredes, diferenças de até 11,7º C entre as faces externa e interna, ficando a temperatura máxima interna da casa em torno de 31°C, dentro da chamada zona de conforto térmico para regiões de clima quente. Ao término dos experimentos, ficou evidente a eficácia da construção no sentido de proporcionar conforto término no ambiente interno da casa, bem como foi confirmada a viabilidade da construção de casas populares a partir de materiais recicláveis, reduzindo-se o custo construtivo, sendo uma alternativa apropriada para famílias de baixa renda. Ademais, além do baixo custo, a proposta representa uma alternativa para o aproveitamento de diversos materiais recicláveis, sendo ecologicamente correta.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - JOSE DE ANCHIETA LIMA - IFRN
Interno - 348080 - JOSE UBIRAGI DE LIMA MENDES
Presidente - 349104 - LUIZ GUILHERME MEIRA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 06/08/2010 10:56
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao