Banca de DEFESA: FRANCISCO ALVES MAIA DE ALMEIDA JUNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANCISCO ALVES MAIA DE ALMEIDA JUNIOR
DATA : 29/01/2021
HORA: 09:00
LOCAL: https://meet.google.com/qvo-tiht-jje
TÍTULO:

INSTRUMENTAÇÃO DE UM TRIBÔMETRO COM ESPECTROSCOPIA RAMAN PARA AVALIAÇÃO IN SITU DA FORMAÇÃO DE FILME LUBRIFICANTE


PALAVRAS-CHAVES:

Tribologia, Espectroscopia Raman, Lubrificação limítrofe


PÁGINAS: 115
RESUMO:

Com a modernização da indústria, a demanda por lubrificantes mais sustentáveis cresceu exponencialmente em todo o mundo, devido aos seus aspectos renováveis e biodegradáveis. As propriedades dos lubrificantes são conferidas através da sua aditivação, porém, a maioria desses aditivos são compostos a base de enxofre e outros compostos que são tóxicos ao meio ambiente, nesse contexto, o uso de nanopartículas como aditivação alternativa ganhou espaço e se mostrou bem eficiente na redução de desgaste e atrito em contatos lubrificados. Todavia, a redução de desgaste em biolubrificantes nanoaditivados ocorre por meio de mecanismos que precisam ser explicados, o que leva a necessidade de técnicas de caracterização adequadas para tal. A espectroscopia Raman é uma técnica que se destaca na caracterização de sistemas tribomecânicos, devido a facilidade de se obter dados sem a preparação preliminar de amostras. Este trabalho tem como objetivo a instrumentação de um tribômetro pino sobre disco com um espectrômetro Raman e uma câmera de alta velocidade, a fim de caracterizar a formação de filme lubrificante em sistemas lubrificados que agem sob movimento relativo. Adotou-se o regime de lubrificação limítrofe, com baixa velocidade e com variação de três cargas, 100 N, 150N e 200 N. A análise Raman foi realizada em cima da trilha de desgaste, o tribopar usado foi de aço SAE 1045 (Disco) e aço SAE 52100 (esfera), o lubrificante utilizado foi óleo de soja epoxidado puro e aditivado com nanopartículas de DLC nas concentrações de 0,05%, 0,1% e 0,2%. Após os ensaios tribológicos as a trilha de desgaste no disco foi avaliada por microscopia eletrônica de varredura, espectroscopia Raman e perfilometria. Os resultados mostram que o espectrômetro Raman desenvolvido é funcional. Para baixas concentrações de aditivo identificou-se os mecanismos de rolamento e remendo de superfície, que melhoram a lubrificação e diminuem o desgaste, para concentrações mais altas, as nanopartículas intensificam o efeito abrasivo devido a aglomeração com nanopartículas secundárias e formação de terceiro corpo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1481705 - SALETE MARTINS ALVES
Externo à Instituição - DANTE FERREIRA FRANCESCHINI FILHO - UFF
Externa à Instituição - VALDICLEIDE SILVA E MELLO - UFES
Notícia cadastrada em: 18/01/2021 20:25
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao