Banca de DEFESA: NAILTON TORRES CAMARA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : NAILTON TORRES CAMARA
DATA : 05/02/2021
HORA: 14:00
LOCAL: Sala de vídeo conferência do Google Meeting
TÍTULO:

EFEITO DA MOAGEM DE ALTA ENERGIA E DO TEOR DE SiC NA MICROESTRUTURA E PROPRIEDADES DO COMPÓSITO Cu-SiC SINTERIZADO EM ESTADO SÓLIDA


PALAVRAS-CHAVES:

Moagem de alta energia, Compósitos Cu-SiC, Sinterização, Metalurgia do Pó


PÁGINAS: 124
RESUMO:

O compósito Cu-SiC alia a alta condutividade térmica e elétrica e a boa ductilidade do cobre à boa condutividade térmica, baixa densidade e alta resistência à abrasão do SiC. Tais características permitem que esse compósito seja aplicado como contatos elétricos e dissipadores de calor, porém, a mútua insolubilidade de ambas as fases dificulta sua obtenção por sinterização. Diversas pesquisas utilizam a moagem de alta energia (MAE) para preparar pós de sistemas imiscíveis e com baixa molhabilidade, pois ela produz maior sinterabilidade do material através da diminuição e homogeneização das fases. Neste trabalho, pós compósitos de Cu-SiC com 2, 10 e 15% em massa de SiC foram preparados por mistura mecânica e MAE. A mistura mecânica foi efetuada por agitação manual dos pós em um recipiente plástico. A MAE dos pós foi realizada em um moinho planetário pulverisette 7 com recipiente e corpos de moagem de metal duro em meio líquido de álcool etílico - 99,5% a 400 rpm durante 2, 10, 20 e 30 horas. A razão em massa de pó para bolas usada foi de 1:5. Compactos de pós Cu-SiC foram prensados a 500 MPa em uma matriz cilíndrica uniaxial. Os compactos verdes foram sinterizados em forno resistivo tubular e com registro dilatométrico a 1.000 oC por 1 h sob uma atmosfera de argônio. A taxa de aquecimento usada foi de 10 oC/min. Análises de FRX, DRX, MEV e EDS foram utilizadas para caracterizar tanto os pós quanto os compactos sinterizados. O tamanho de cristalito e a microdeformação das fases Cu e SiC dos pós Cu-SiC foram determinados através do software TOPAS (Bruker, versão 4.2). Medidas de distribuição de tamanho de partícula dos pós elementares (Cu e SiC) e dos pós compósitos Cu-SiC foram efetuadas por espectroscopia a laser. A densidade dos compactos verdes e sinterizados foi obtida usando o método geométrico (massa/volume) e o princípio de Arquimedes. Medidas de corrosão foram realizadas nos compactos sinterizados de pós misturados e moídos por 30 h. Elas revelaram que a resistência à corrosão do compósito Cu-SiC diminui significativamente para teor acima de 2% em massa de SiC. Os valores de densidade dos compactos sinterizados diminuem com a elevação do teor de SiC (0, 2, 10 e 15%p) e o tempo de moagem (2, 10, 20 e 30 h). Os compactos sinterizados de pós Cu-2%SiC misturados alcançaram 77,2% de densidade relativa, enquanto os compactos de pós Cu-2%SiC moídos por 2 e 30 h obtiveram densidade relativa de 72,7 e 65,4%, respectivamente. Os compactos de pós Cu-SiC com 10 e 15% em massa de SiC moídos por 2 h obtiveram densidade de 64,9 e 58,2%, respectivamente. Os valores de microdureza Vickers dos compactos sinterizados aumentam com elevação do teor de SiC e os maiores valores foram obtidos pelos compactos de pós Cu-SiC moídos por 10 h. Os valores de microdureza desses compactos de pós moídos por 10 h com 2, 10 e 15% em massa de SiC alcançaram 50.9, 83.7 e 115.6 HV, respectivamente. Por fim, as microestruturas dos compactos sinterizados de pós Cu-SiC moídos são mais homogêneos que a dos pós misturados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2613355 - FRANCINE ALVES DA COSTA
Interno - 2414250 - MEYSAM MASHHADIKARIMI
Externo ao Programa - 345842 - UILAME UMBELINO GOMES
Externo à Instituição - ANGELUS GIUSEPPE PEREIRA DA SILVA - UENF
Externa à Instituição - ARIADNE DE SOUZA SILVA - IFRN
Externo à Instituição - ELIALDO CHIBERIO DA SILVA - IFRN
Notícia cadastrada em: 15/01/2021 11:12
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao