Banca de QUALIFICAÇÃO: JOSÉ LOPES DA SILVA JUNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSÉ LOPES DA SILVA JUNIOR
DATA : 06/03/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 414 CTEC
TÍTULO:

ANÁLISE TERMO-HIDRAULICA EM REGIME TRANSIENTE DO RLF


PALAVRAS-CHAVES:

RLF, Análise Transiente, Termo-hidráulica, Energia Solar


PÁGINAS: 75
RESUMO:

O sistema Refletor Linear Fresnel (RLF) é uma tecnologia de concentração de energia solar promissora, que concentra a irradiação proveniente do Sol em um único ponto. No sistema RLF, um conjunto de espelhos dispostos em fileiras retas reflete a luz solar, concentrando-a em um dispositivo estacionário de captação que consiste em um ou mais tubos dentro de uma cavidade, o fluido que escoa no interior dos tubos absorvedores aumenta sua temperatura devido ao fluxo de energia recebido. O objetivo neste trabalho é realizar uma análise termo-hidráulica em regime transiente do concentrador Fresnel. Inicialmente foi executado um estudo da perda de calor na cavidade e uma análise do fluxo convectivo nos tubos em regime permanente, desenvolvendo-se o equacionamento e simulando diversos parâmetros do sistema RLF com o auxílio de ferramentas computacionais para resolução de equações diferenciais, resultado do balanço térmico. Em seguida, foi executada uma análise óptica no sistema utilizando o método de Monte Carlo para traçado de raios. Por fim, será executada a análise da performance diária do sistema, em regime transiente, para diferentes dias do ano nas condições climáticas do Rio grande do Norte, verificando-se a sensibilidade de alguns parâmetros do sistema, incluindo eficiência térmica e exergética, as variações de Irradiância Direta Normal (DNI) ao longo do dia. Os resultados obtidos nas simulações serão comparados com dados experimentais obtidos de um protótipo do sistema objeto das simulações que está montado na Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC. Nas simulações da perda de calor foram encontrados valores condizentes com os dados experimentais para convecção forçada com 2,9 m/s de velocidade do ar. Já na análise do fluxo convectivo foi possível compreender o comportamento do fluido de trabalho para diferentes condições de incidência de irradiação e suas implicações.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2550377 - THERCIO HENRIQUE DE CARVALHO COSTA
Externo ao Programa - 2524058 - DOUGLAS DO NASCIMENTO SILVA
Externo ao Programa - 1770049 - GABRIEL IVAN MEDINA TAPIA
Externo ao Programa - 2654020 - KLEIBER LIMA DE BESSA
Notícia cadastrada em: 07/01/2019 22:21
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao