Banca de DEFESA: DYEGO MONTEIRO DE SOUZA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DYEGO MONTEIRO DE SOUZA
DATA : 17/12/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 414 do CTEC - UFRN
TÍTULO:

ANÁLISE TRIBOLÓGICA DE COMPÓSITOS À BASE DE CBN E WC EMPREGANDO COMO LIGANTE UM SINTERIZANTE INOVADOR


PALAVRAS-CHAVES:

Tribologia; cBN; Tratamentos térmicos; Desgaste.


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Com o desenvolvimento dos processos de fabricação, a indústria metal mecânica vem cada vez mais demandando avanços, principalmente na modernização das máquinas operatrizes e na evolução constante das ferramentas de corte. Nas ferramentas de corte, um dos principais focos são os materiais utilizados, onde busca-se a diminuição do consumo energético, melhor acabamento da peça final e uma maior vida útil da ferramenta. Os compósitos de WC amplamente utilizados, e o cBN, que já vem sendo estudado desde o final do século XX, vem em contínuo desenvolvimento buscando a otimização, assim como melhoria nas propriedades físico-químicas e mecânicas (dureza, tenacidade à fratura) em decorrência dos mais diversos materiais a serem usinados. Dentro deste escopo, este trabalho se propõe a estudar o desgaste do pares tribológicos compósito WC - AISI 4140 e cBN - AISI 4140, para isso utilizou-se o ensaio com configuração pino sobre disco, tendo como pino (corpo de prova)  um cilindro de WC ou cBN, ambos compostos por 90% de material duro + 10% de ligante sendo este ligante, composto por 90% Nb + 10% Ni e como disco (contra corpo) o aço AISI 4140 submetido a diferentes tratamentos térmicos, sendo eles: recozimento, têmpera  e têmpera seguida de revenimemto. Com intuito de analisar os resultados obtidos nestes ensaios, foram medidos através de sensores instalados a bancada pino-disco o atrito dinâmico, taxa de desgaste, temperatura próxima a região do contado, bem como energia elástica de vibração da estrutura. Objetivando a caracterização da superfície do par tribologico antes do ensaio, foram realizadas medidas de dureza e rugosidade na região do contato. Após os ensaios, foram feitas analises da "trilha" de desgaste em MEV, EDS, DRX. A análise tribologica realizada neste trabalho mostrou a eficiência dos compósitos testados. Através do resultado tribológico obtido para este estudo constatou-se que ocorreu o   mecanismo de falha por soltura dos grãos menos sinterizados de cBN, e posterior encrustamento destas partículas sobre a matriz metálica nas condições de ensaio cBN-R e cBN-TR, justificando a baixa eficiência do cBN como ferramenta de corte para materiais com dureza inferior a 40 HRC.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DANIELLE GUEDES DE LIMA CAVALCANTE - UFPB
Interno - 347080 - JOAO TELESFORO NOBREGA DE MEDEIROS
Presidente - 778.819.314-34 - MARCELLO FILGUEIRA - UENF
Externo ao Programa - 2414250 - MEYSAM MASHHADIKARIMI
Externo à Instituição - ROBERTO SILVA DE SOUZA - IFRN
Interno - 1481705 - SALETE MARTINS ALVES
Notícia cadastrada em: 07/12/2018 17:09
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao