Banca de DEFESA: PATRICER LUBUMBA MENEZES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : PATRICER LUBUMBA MENEZES
DATA : 31/07/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório do Centro de Tecnologia - CT/UFRN
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE UM COMPÓSITO POLIMÉRICO REFORÇADO COM RESÍDUOS TÊXTEIS DE TECIDO DE JUTA E MALHA DE POLIÉSTER


PALAVRAS-CHAVES:

Compósito polimérico; Resíduos Têxteis, Tecido de Juta; Malha de Poliéster.


PÁGINAS: 101
RESUMO:

A preocupação mundial da sociedade moderna em diminuir o impacto ambiental e encontrar soluções para o esgotamento de recursos naturais não renováveis vem incentivando a pesquisa e desenvolvimento de novos materiais, como o reaproveitamento de resíduos industriais, gerando economia, desenvolvimento social e melhorias para o meio-ambiente. O presente trabalho tem a intenção de contribuir com o meio ambiente através do aproveitamento de resíduos têxteis para o desenvolvimento e caracterização de um compósito polimérico tendo o poliester insaturado como matriz e utilizando como elemento de reforço tecidos de juta e tecidos de malhas, materiais estes que são normalmente descartados no meio ambiente. Foram desenvolvidos cinco compósitos laminados, em molde fechado sob pressão, intercalando tecido de juta e malha de poliester com percentuais de teor de reforço que variaram de 16,5% a 38% (M/M). Os compósitos foram caracterizados através de técnicas para a determinação das propriedades mecânicas de resistência a tração (ASTM D638) e flexão (ASTM D790), densidade específica, análise ótica de fraturas dos compósitos, através de microscopia eletrônica de varredura MEV e bem como a determinação do perfil de absorção de água (ASTM D570-98). Neste trabalho também buscou melhorar a performance dos compósitos através do tratamento superficial de alcalinização dos tecidos de juta nas proporções de 5%, 7% e 10% de NaOH utilizados como reforço e compara-los com os compósitos não tratados. Foi realizado análise por difração de raios X (DRX) e espectro de raios infravermelho (FTIR) a fim de verificar alguma mudança na cristalinidade da fibra de juta após o tratamento químico de alcalinização. Foram analisadas as propriedades térmicas através de TG/TGA a fim de verificar a estabilidade térmica das fibras de juta. Os resultados mostraram que os compósitos que tiveram melhores desempenho nas propriedades mecânicas foram com o teor de reforço de 31% (6J/5M) em massa de Tecido, chegando a ter um aumento de tensão de ruptura de 85%, para o teste de tração e 15% para o teste de flexão, em comparação com a resina pura. Quanto ao resultado referente ao teste de absorção de água dos compósitos verificou um aumento na absorção de agua conforme o incremento do % de massa, chegando a 4,8% de absorção. A análise do DRX e FTIR apresentaram mudanças na cristalinidade da celulose e nas bandas de alguns grupos funcionais, respectivamente, indicando uma mudança morfológica nas fibras do tecido de juta com o tratamento químico de alcalinização. A análise térmica evidenciou uma maior estabilidade térmica das fibras tratadas com NaOH.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 182.221.614-15 - RASIAH LADCHUMANANANDASIVAM - UFRN
Externo ao Programa - 2614285 - KESIA KARINA DE OLIVEIRA SOUTO SILVA
Externo à Instituição - BRISMARK GOES DA ROCHA - UERN
Externo à Instituição - DORIVALDA SANTOS MEDEIROS NEIRA - UFG
Notícia cadastrada em: 25/07/2018 18:12
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao