Banca de DEFESA: RANAILDO GOMES DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RANAILDO GOMES DA SILVA
DATA : 30/05/2018
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 414 do CTEC - UFRN
TÍTULO:

ESTUDO DO EFEITO DE INTEMPÉRIES REGIONAIS NA DETERIORAÇÃO DE PÁS EÓLICAS


PALAVRAS-CHAVES:

Pás eólicas; polímero; intempéries; túnel de vento.


PÁGINAS: 84
RESUMO:

Atualmente existe uma crescente demanda por fontes alternativas e limpas de energia e que não cause grandes efeitos negativos ao meio ambiente, sendo crescente a necessidade de aproveitamento do potencial eólico mundial. No entanto, a indústria de energia eólica, especificamente os fabricantes de pás eólicas, buscam constantemente por melhorias no desempenho das propriedades mecânicas dos materiais empregados na confecção das pás eólicas. Dessa forma conhecer o comportamento dos materiais utilizados é de fundamental importância, para que se possa tirar melhor proveito dos ventos e consequentemente evitar prejuízos e acidentes. O objetivo do presente trabalho foi avaliar em túnel de vento o efeito das partículas de areia e sal nas alterações na superfície das pás eólicas. Foram utilizados nos testes corpos de prova em base de resina revestidos com manta e tecidos em fibra de vidro, comumente é o material mais utilizado na confecção das pás eólicas. Foi analisado, em túnel de vento, uma seção de pá eólica com tamanho de 17 X 2,5 cm, foram utilizados o modelo da NACA 7715 na confecção dos corpos de prova. Foram feitos 15 ensaios e variado os ângulos de ataque em 0°, 45° e 90° a cada 12 horas de ensaio, sendo um total 180 horas de ensaio para ambos os resíduos de areia e sal. Foram feitas simulações computacionais, ensaios de tração, ensaios de flexão, perda mássica, rugosidade e microscopia eletrônica de varredura (MEV) em todos os corpos de prova após os ensaios. A simulação computacional possibilitou visualizar o comportamento aerodinâmico dentro do túnel e determinar o lugar mais estável para fixação do corpo de prova. Os ensaios de tração e flexão possibilitaram identificar as resistências máximas do material utilizado. Os ensaios de rugosidade confirmaram as alterações que ocorreram na microtextura e as técnicas de caracterização de microscopia óptica e microscopia eletrônica de varredura (MEV) identificaram as mudanças, falhas e o comportamento entre matriz e reforço.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1481705 - SALETE MARTINS ALVES
Interno - 1338331 - RAIMUNDO CARLOS SILVERIO FREIRE JUNIOR
Externo à Instituição - ANA CLAUDIA DE MELO CALDAS BATISTA - UFERSA
Notícia cadastrada em: 21/05/2018 15:23
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao