Banca de DEFESA: CAMILLA DE MEDEIROS DANTAS AZEVEDO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CAMILLA DE MEDEIROS DANTAS AZEVEDO
DATA : 10/10/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 414 do CTEC - UFRN
TÍTULO:

ESTUDO DA RESISTÊNCIA RESIDUAL DE DOIS COMPÓSITOS POLIMÉRICOS DE FIBRA DE VIDRO-E E KEVLAR 49 APÓS SOFREREM IMPACTO DE BAIXA VELOCIDADE


PALAVRAS-CHAVES:

Impacto drop test, Compressão Após Impacto, Resistência Residual, Compósito Polimérico, Vidro E, Kevlar 49


PÁGINAS: 105
RESUMO:

As propriedades mecânicas dos materiais compósitos, das mais diversas aplicações industriais, podem ser reduzidas significativamente pela ocorrência de impactos de baixas velocidades. Esses impactos podem provocar danos internos no material comprometendo sua integridade. Assim, o presente estudo tem como objetivo fazer uma análise experimental da resistência residual à flexão em três pontos e compressão após o impacto (CAI), de dois tipos de laminados compósitos de matriz polimérica ortoftálica, sendo um deles reforçado a com 7 camadas de tecido bidirecional de Vidro E (CV) e o outro reforçado com 7 camadas de tecido bidirecional de Kevlar 49 (CK), sujeitos a impactos de baixa velocidade. Esse estudo é de grande importância pelo fato de tentar conduzir ao aparecimento prematuro de instabilidade estrutural e a consequente restrição do seu uso. A energia utilizada nesse trabalho para os dois tipos de laminados foi de aproximadamente 96J. Além disso, para o material compósito reforçado com fibra de kevlar, foram feitos sucessivos impactos com a mesma energia verificando sua influência nas propriedades do laminado. Sendo aplicadas 5 vezes, e 10 vezes a energia máxima de 96J. Como resultado verificou-se que no laminado CV, tanto as propriedades de compressão como de flexão em três pontos, a resistência se manteve praticamente inalterada enquanto que o módulo teve uma diminuição depois do impacto. Já no laminado CK houve um decréscimo tanto nas propriedades de compressão como flexão em três pontos após o impacto. Essa perda da integridade desses materiais pode ser justificada pela ocorrência de delaminação nas interfaces dos compósitos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 434906 - AVELINO MANUEL DA SILVA DIAS
Externo à Instituição - ELMO THIAGO LINS COURAS FORD - UFRN
Presidente - 1338331 - RAIMUNDO CARLOS SILVERIO FREIRE JUNIOR
Externo à Instituição - RENATA CARLA TAVARES SANTOS FELIPE - IFRN
Externo à Instituição - WANDERLEY FERREIRA DE AMORIM JÚNIOR - UFCG
Notícia cadastrada em: 27/09/2017 14:41
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao