Banca de QUALIFICAÇÃO: EDUARDO CAMPELO SOEIRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EDUARDO CAMPELO SOEIRO
DATA : 07/08/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Laboratório de Mecânica dos Fluidos - NTI/UFRN
TÍTULO:

COMPÓSITO ISOLANTE TÉRMICO PRODUZIDO A PARTIR DA MATRIZ POLIMÉRICA DE POLIURETANO E PÓ DE MACAMBIRA


PALAVRAS-CHAVES:

Compósitos, espuma rígida, isolante térmico, poliuretano e pó de macambira.


PÁGINAS: 130
RESUMO:

Nos últimos anos, a preocupação com a preservação do meio ambiente tem incentivado as pesquisas de novos materiais que utilizem matérias primas de fontes naturais renováveis. Nesse contexto se destacam os materiais compósitos, que podem ser produzidos a partir de uma infinidade de combinações, como os polímeros derivados de óleos vegetais e materiais lignocelulósicos. Neste trabalho, foram produzidos novos materiais compósitos a partir da associação da espuma rígida de poliuretano, derivado do óleo de mamona, e do pó de macambira (Bromélia Laciniosa).

Foram produzidas três composições diferentes em molde fechado com 5, 10 e 15% em massa do pó de macambira, denominados PU5, PU10 e PU15, além da espuma rígida de poliuretano puro, PU. As espumas rígidas de PU e seus compósitos foram caracterizados fisicamente através da densidade aparente, absorção de água e teor de umidade. A morfologia foi observada através de imagens feitas por micrografia eletrônica de varredura (MEV). A identificação dos principais grupos orgânicos foi possível com a espectroscopia de infravermelho com transformada de Fourier (FTIR). Para avaliar o comportamento mecânico foram realizados ensaios de compressão, tração, flexão em três pontos e dureza. Além disso, foram realizados análises de DRX que possibilitou a determinação da cristalinidade do material. Para avaliar a estabilidade térmica do PU e compósitos, foram feitas analises termogravimétrica. Parâmetros como a capacidade calorífica, a condutividade, difusividade e resistividade térmicas também foram determinados.

Os compósitos PU10 e PU15 apresentaram propriedades térmicas e mecânicas semelhantes ao poliuretano puro. Isso mostrou que a utilização do pó de macambira como carga nas proporções de 10 e 15% em massa é viável, uma vez que, apesar das semelhanças nas propriedades, as espumas compósitos apresentam vantagens do ponto de vista ambiental e econômico, pois parte do volume da espuma é ocupado pelo pó de macambira, um material biodegradável originado de fonte renovável.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - DORGIVAL ALBERTINO DA SILVA JÚNIOR - UFERSA
Externo à Instituição - EMANUEL ALVES DE SOUSA - IFRN
Presidente - 348080 - JOSE UBIRAGI DE LIMA MENDES
Externo ao Programa - 3217842 - MARCOS SILVA DE AQUINO
Notícia cadastrada em: 20/07/2017 15:32
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao