Banca de QUALIFICAÇÃO: RENATA FERREIRA DE SOUSA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RENATA FERREIRA DE SOUSA
DATA : 24/07/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Laboratório de Mecânica dos Fluidos - NTI/UFRN
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE UM FILTRO CERÂMICO A BASE DE REJEITO DE GESSO E REJEITO DE TELHA, PEDRA-SABÃO, CARVÃO ATIVADO E NANOPARTICULAS DE ZnO PARA PURIFICAÇÃO DE ÁGUAS RESIDUAIS


PALAVRAS-CHAVES:

Filtro cerâmico, rejeito de gesso e telha, ZnO, Carvão ativado, águas residuais.


PÁGINAS: 104
RESUMO:

Com o avanço tecnológico e o desenvolvimento de novos produtos, surgem as pesquisas avançadas em diversas áreas que venham atender a necessidade do mercado consumidor. Filtros cerâmicos porosos possui grande potencial de uso e aplicações devido suas propriedades químicas, térmicas e mecânicas, tornando o uso de materiais metálicos e polímeros inadequados. De acordo com as pesquisas recentes, os poros dos produtos cerâmicos influenciam na estrutura e no tipo de aplicação, pois as membranas e filtros requerem porosidade aberta. Este trabalho tem como objetivo o desenvolvimento de meios filtrantes para purificação de águas residuais, utilizando rejeitos de materiais cerâmicos (rejeito de telha e gesso), pedra-sabão, carvão ativado e nanopartículas de óxido de zinco. Para a confecção dos corpos de prova foram realizadas duas etapas metodológicas. A primeira foi a produção do primeiro meio filtrante, utilizando os rejeitos (telha e gesso) e pedra-sabão objetivando a eliminação de impurezas. O segundo meio filtrante que tem como foco eliminar as bactérias/ microrganismos foi produzido utilizando o carvão ativado e ZnO. A síntese química das nanopartículas do ZnO foi obtida pelo método dos precursores poliméricos. Buscou-se neste trabalho desenvolver um compósito cerâmico viabilizando a a técnica do aproveitamento desses rejeitos como matéria-prima utilizando diferentes proporções de massas com. Inicialmente, essas matérias-primas foram moidas em moinhos de bolas por 60 minutos e peneirados em malha ABNT 200 mesh. Para caracterização preliminares, contou-se com análises químicas por fluorescência de raios X (FRX), análises mineralógicas por difração de raios X (DRX), análises granulométricas (AG) e microscopia eletrônica de varredura (MEV) de cada matéria-prima. A análise termogravimétrica (TG) e calorimetria exploratória diferencial (DSC) da formulação FA. Os resultados mostram que os rejeitos e as demais matérias-primas apresentam características físico-químicas, térmicas e mineralógicas semelhantes as matérias-primas convencionais para a produção de filtros cerâmicos, possibilitando o aproveitamento dos rejeitos do chamote de telha e gesso e de pedra sabão para a produção de filtros cerâmicos, tornando-se uma alternativa viável que trará diversos benefícios, como a redução da quantidade de rejeitos descartado e redução do impacto ambiental, além de aumentar o leque de opções de matérias-primas para indústria cerâmica.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 348080 - JOSE UBIRAGI DE LIMA MENDES
Externo à Instituição - ALINE CRISTINA MENDES DE FARIAS - F.M.Nassau
Externo à Instituição - FRANCISCO CLAUDIVAN DA SILVA - UFSC
Notícia cadastrada em: 17/07/2017 17:37
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao