Banca de DEFESA: WALCKER DA SILVA GOMES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WALCKER DA SILVA GOMES
DATA: 04/12/2015
HORA: 16:00
LOCAL: Sala I3 do Setor de Aulas IV - UFRN
TÍTULO:

DETERMINAÇÃO DA CONDUTIVIDADE DO SOLO PARA AGRICULTURA: UMA METODOLOGIA UTILIZANDO PROPAGAÇÃO DE ONDAS AM


PALAVRAS-CHAVES:

Agricultura; condutividade; solo; água; eletromagnetismo.


PÁGINAS: 68
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Mecânica
RESUMO:

A agricultura é uma atividade essencial ao desenvolvimento humano e a tendência é que sua necessidade aumente, de acordo com o aumento da população mundial. É de grande importância tirar o máximo desempenho possível de cada terreno, sem degradá-lo e um constante monitoramento é essencial para melhorá-lo. A proposta desta pesquisa é – de forma não agressiva a meio ambiente – monitorar a condutividade elétrica superficial do solo em uma área demarcada (uma plantação, por exemplo) utilizando, para isto, ondas de rádio de baixa frequência. A condutividade está diretamente ligada à quantidade da água e de nutrientes naquela área e um monitoramento periódico, ou mesmo permanente, aumenta significantemente o uso eficiente do solo. Para este trabalho serão utilizadas transmissões de rádio de ondas longas ou médias (30 kHz a 3000 kHz) que tem como principal característica a propagação pela superfície da terra. Pode-se escolher uma rádio AM com localização, frequência e potência de transmissão conhecidas, ou gerar o próprio sinal, essas medições foram realizadas com um analisador de intensidade de campo eletromagnético. Os dados obtidos nas medições são tratados por um programa de cálculo numérico, no nosso caso o Matlab. O método estudado calcula a condutividade do solo numa linha reta, entre dois pontos medidos, tornando sua utilização possível em plantações de pequeno, médio ou grande porte. Conclui-se que as recomendações da ITU (International Telecommunication Union) sobre a condutividade do solo no Brasil fica longe da realidade, em algumas rotas as recomendações indicam o uso da condutividade elétrica do solo de 1 mS/m, enquanto nas medições foi encontrado 19 mS/m. Com estas informações é possível manter um banco de dados, com capacidade de prever a área e o momento mais adequados para irrigações e adubação, tornando o manejo mais eficiente e menos dispendioso, além de otimizar o uso da água, recurso natural cada vez mais preciso.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 348122 - FRANCISCO DE ASSIS OLIVEIRA FONTES
Interno - 349577 - CLEITON RUBENS FORMIGA BARBOSA
Externo ao Programa - 347936 - LUCIO ANGELO DE OLIVEIRA FONTES
Externo à Instituição - FILIPE DE OLIVEIRA QUINTAES - IFRN
Notícia cadastrada em: 03/12/2015 18:18
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao