Banca de DEFESA: MELISE CARINA DUARTE DE ALMEIDA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MELISE CARINA DUARTE DE ALMEIDA
DATA: 27/11/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Sala A7 do Setor de Aulas IV - UFRN
TÍTULO:

ESTUDO DOS RESÍDUOS GERADOS PELA INDÚSTRIA CERÂMICA VERMELHA (CINZA E CHAMOTE) INCORPORADOS AO PROCESSO INDUSTRIAL PARA CONFECÇÃO DE BLOCOS DE VEDAÇÃO


PALAVRAS-CHAVES:

Resíduos de Cinza, Chamote, Cerâmica e Meio Ambiente.


PÁGINAS: 68
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Mecânica
RESUMO:

A indústria ceramista gera resíduos em várias etapas de seu processo, por produtos defeituosos, resíduos da queima de combustíveis sólidos, entre outros. Esses resíduos são despejados em aterros, lixões ou diretamente nas vias, o que causa um impacto ambiental negativo. Este trabalho apresenta um estudo para incorporar os resíduos de cinza de lenha da algaroba e chamote (peças de refugo de cerâmicas já sinterizadas), nas massas cerâmicas para confecção de Blocos de Vedação. Os procedimentos metodológicos consistem na caracterização química e mineralógica dos resíduos e das matérias-primas, e caracterização físico-mecânica das formulações das misturas com argila, silte e resíduos. Foram produzidos corpos de prova por prensagem, com variações de composições no intervalo de 0%, 5%, 10% e 15% em massa de resíduo. A sinterização foi realizada em forno tipo mufla, com patamares nas temperaturas de 850 °C, 900 °C, 950 °C, 1000 °C e 1050 °C. As propriedades físico-mecânicas avaliadas foram: Absorção de Água, Retração Linear de Queima, Porosidade Aparente, Massa Específica Aparente e Resistência Mecânica à Flexão. Foi realizada análise por Microscopia Eletrônica de Varredura nas superfícies de fratura dos corpos de prova. Foram avaliadas as propriedades de Retração Linear de Secagem e Queima, Absorção de Água e Resistência Mecânica à Compressão dos Blocos de Vedação com 5% de resíduo de cinza da lenha de algaroba, sinterizados no patamar de temperatura de 900 °C. Como resultados principais, concluiu-se sobre a viabilidade em se utilizar os resíduos de cinza da lenha de algaroba para conferir propriedades refratárias ao produto cerâmico. Já o resíduo de chamote, por ser derivado do próprio produto cerâmico, não interferiu nas propriedades finais. Os estudos comprovaram que a incorporação desses resíduos seria uma alternativa tecnológica para reduzir o impacto ambiental causado pelo setor industrial.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1300987 - CARLOS ALBERTO PASKOCIMAS
Externo ao Programa - 6347420 - MARCUS ANTONIO DE FREITAS MELO
Externo à Instituição - JOSE NILDO GALDINO - CTGás
Externo à Instituição - MAXYMME MENDES DE MELO - IFRN
Notícia cadastrada em: 17/11/2015 16:05
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao