Banca de QUALIFICAÇÃO: VALDICLEIDE SILVA E MELLO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: VALDICLEIDE SILVA E MELLO
DATA: 26/08/2015
HORA: 08:30
LOCAL: Sala 4 da Escola de Ciências e Tecnologia - ECT/UFRN
TÍTULO:

ANALISE E MANIPULAÇÃO DE PARAMETROS PARA VIABILIZAR A AÇÃO ANTIDESGASTE DE NANOFLUIDOS LUBRIFICANTES COM NANOPARTICULAS DE CuO


PALAVRAS-CHAVES:

Nanopartículas, otimização físico-química, aditivação, antidesgaste, lubrificantes.


PÁGINAS: 113
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Mecânica
RESUMO:

O desafio da nanotecnologia aplicada na lubrificação automotiva está no controle e manipulação de parâmetros para tornar possível a aplicação de nanopartículas como aditivos em lubrificantes. Parâmetros estes que fogem de apenas uma área do conhecimento, mas que, para obter o êxito, se faz necessário trazer à esta temática conhecimentos multidisciplinares, lançando mão de conceitos da química, física, quântica, mecânica e Tribologia. Esses parâmetros englobam desde a etapa de síntese da partícula até sua aditivação no óleo. Nessa tese, foram estudados os o efeito de diferentes parâmetros citados pela literatura que podem causar melhorias na atuação antidesgaste de nanoparticulas em óleos lubrificantes, desde o tamanho, concentração, dispersão, agente de modificação de superfície da partícula, agente dispersante e rugosidade dos corpos em contato através de um conjunto de técnicas discutidas ao decorrer do trabalho. Os resultados mostram que a maior potência utilizada durante a síntese de nanopartículas em micro-ondas resulta em menor tamanho de partícula e melhor dispersão no óleo. No entanto, a forma da nanopartícula não é influenciada. A utilização de ácido oléico como agente de recobrimento e tolueno como dispersante melhorou a dispersão das nanopartículas no óleo. Foi identificada uma faixa de rugosidade na qual as nanopartículas se depositam nos sulcos da superfície e atuam positivamente na redução do atrito, já nas condições de baixa e alta rugosidade, o atrito e o desgaste são potencializados. A ação antidesgaste foi melhorada nos níveis mais baixos de concentração de NNP no óleo lubrificante não apenas em estado estacionário, mas também nas etapas de running-in. Nessa tese, após a manipulação de diversos parâmetros, foram preenchidas lacunas deixadas na literatura em relação aos mecanismos de atuação das nanoparticulas quando aditivadas em óleos lubrificantes.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1545410 - ANDERSON CLAYTON ALVES DE MELO
Externo ao Programa - 1958858 - LUIZ HENRIQUE DA SILVA GASPAROTTO
Presidente - 1481705 - SALETE MARTINS ALVES
Externo à Instituição - WASHINGTON MARTINS DA SILVA JÚNIOR - UFU
Notícia cadastrada em: 19/08/2015 12:13
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao