Banca de DEFESA: FELIPE RODRIGUES DE FREITAS NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FELIPE RODRIGUES DE FREITAS NETO
DATA: 20/02/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Laboratório de Máquinas Hidráulicas e Energia Solar - NTI/UFRN
TÍTULO:

CONSTRUÇÃO E ANALISE DESEMPENHO DE UM SECADOR HIBRIDO PARA FRUTAS


PALAVRAS-CHAVES:

Secador de frutas, Secador Hibrido, Energia Solar, Alimentos.


PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Mecânica
RESUMO:

A crescente necessidade por alimentos é algo que preocupa o mundo, que possui uma população que cresce a uma progressão geométrica enquanto seus recursos cresce a uma progressão aritmética. Existem duas soluções para este problema, aumentar a produção ou reduzir o desperdício. Diversos trabalhos foram e são produzidos no mundo com o objetivo de
reduzir o desperdício de alimentos, que começa na colheita e continua até o consumo. Essas perdas podem chegar a 40% da produção, dependendo da região. Secadores são equipamentos que retiram a água contida nos alimentos e com isso retardam o apodrecimento. Existem diversos tipos de secadores de alimentos. O presente trabalho apresenta um projeto de um secador de frutas hibrido que utiliza energia solar e energia elétrica. A utilização de secadores solares está aumentando devido a necessidade energética mundial, no entanto o seu uso esta restrito a presença da radiação solar. O que limita seu uso devido ao movimento de translação
da Terra que altera entre dias e noites e a flutuações climáticas. Para suprir essa necessidade energética e dar continuidade a secagem foi introduzido resistências elétricas que pelo efeito Joule converte energia elétrica em calor. O sistema elétrico entra automaticamente em
operação no momento em que não havia luminosidade suficiente para manter desligado o fotosensor de LDR. Os frutos utilizados para o teste do secador foram a maça e o abacaxi devido sua alta aceitabilidade, pelo consumidor, como frutas secas. Durante os experimentos foram medidos valores de temperatura em dois pontos distintos do secador e a  temperatura do ar externo ao secador. Também foram medidos valores de umidade relativa dentro do secador e no recinto em que o mesmo se encontrava. Medições de radiação foram obtidas por uma estação meteorológica do INPE situada na UFRN. As quantidade de frutas eram
periodicamente pesadas e armazenado seus valores. Foi construído um sistema de aquisição de dados utilizando um Arruíno Uno e seus dados enviados para um programa nomeado Secador de Frutas, feito no presente trabalho, para plotar os dados. Uma simulação utilizando CFD foi feita e seus dados serviram qualitativamente para a predição do comportamento do secador. O secador foi construído com um custo de 3 a 5 vezes menor do que secadores industriais que operam com a mesma carga de frutas. O volume da câmara de secagem foi de 423, 36 litros e apesar do tamanho incomum os teste utilizando espelhos para refletir e aumentar a incidência de radiação direta, tornaram o secador competitivo comparando com
outros secadores solares produzidos no LMHES da UFRN. O custo energético para produzir  frutas secas mostrou-se mais viável comparando com secadores industriais que utilizam GLP como fonte de energia.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 348080 - JOSE UBIRAGI DE LIMA MENDES
Externo à Instituição - JOSÉ DE ANCHIETA LIMA - IFRN
Interno - 349104 - LUIZ GUILHERME MEIRA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 09/02/2015 16:29
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao