Banca de QUALIFICAÇÃO: BRISMARK GOES DA ROCHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRISMARK GOES DA ROCHA
DATA: 28/03/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Laboratório de Eng. Têxtil - LABTEX/NTI/UFRN
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE BIO-NANOCOMPÓSITOS: NANOCRISTAIS DE CELULOSE COM PVA E COM POLI(ÁCIDO LÁCTICO)


PALAVRAS-CHAVES:

Biocompósito. Nanocristais de celulose. Hidrólise. PVA. PLA.


PÁGINAS: 138
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Mecânica
RESUMO:

Este trabalho propõe uma metodologia para extração de fibra da folha do abacaxizeiro perola, do tratamento e extração de whiskers de celulose e a fabricação de filmes com matriz polimérica em Poli álcool vinílico (PVA) e Poli(ácido lático) (PLA) os quais caracterizados por TG e FTIR. Foi realizada análise do solo e da folha para identificar os macros e micros nutrientes. A extração da fibra se deu por meio mecanizado de uma desfibradeira, que de posse da fibra, a mesma foi analisada no microscópio eletrônico de varredura (MEV) antes e após o tratamento com NaOH. Após o processo de branqueamento da fibra, a mesma foi hidrolisada em ácido sulfúrico a 13,5% por duas horas, obtendo whiskers de celulose em tamanhos variados de 7,33 nm a 186,17 nm. As fibras e a celulose foram caracterizadas por DRX, TG e FTIR. De posse da celulose liofilizada foram produzidos filme de PVA e PLA nas concentrações de celulose 0%, 1%, 3%, 6%, 9% e 12%. Foi utilizado água destilada a 80º ± 5º C para diluir o PVA e diclometano para a diluição do PLA em temperatura ambiente. A mistura de celulose mais PVA e celulose mais PLA foi depositada em uma forma de vidro com dimensões de 120 x 120 x 50 mm. A forma em que foi colocada a mistura de celulose e PLA foram deixadas no dissecador para que a evaporação ocorresse de forma uniforme na superfície. Os filmes de PVA apresentaram espessuras média de 0,153 µm e os de PLA 0,210 µm. Foi utilizado o teste estatístico Qui-quadrado para verificar a existência de diferenças significativas ao nível de 0,05 de: os tamanhos das folhas do abacaxizeiro; tamanhos dos bastões quanto aos procedimentos utilizados na filtragem por filtro de seringa de 0,2 µm ou filtragem e centrifugação; molhamento dos filmes no teste do ângulo de contato; trações dos filmes em relação às concentrações de celulose da mesma matriz polimérica, e o teste Estatístico T – student com o mesmo nível de significância (0,05) para comparar as espessuras dos filmes de PVA e PLA e as trações entre os filmes de PVA e PLA. Foram realizadas imagens por meio do MEV, das estruturas dos filmes antes e após o ensaio mecânico de tração. Há uma forte correlação linear diretamente proporcional entre a tração dos filmes de PVA e o teor de celulose (73,36%) enquanto que a espessura do filme correlacionou em 14,04%, juntos celulose e espessura correlacionaram 87,40%, o mesmo não pode ser dito com os Filmes de PLA, pois a correlação entre o teor de celulose e a tração foi fraca inversamente proporcional (-0,57%) e a espessura em -26,02%, totalizando -26,59%, isto é, a celulose pura não aderiu totalmente ao PLA. Ao comparar a tração das duas matrizes poliméricas  a celulose contribuiu mesmo de forma pequena na redução da tração dos filmes de PLA.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1458261 - DANY GERALDO KRAMER CAVALCANTI E SILVA
Externo à Instituição - DEBORA DAMASCENO BELARMINO - NENHUMA
Externo ao Programa - 2941160 - JOSE HERIBERTO OLIVEIRA DO NASCIMENTO
Externo ao Programa - 2614285 - KÉSIA KARINA DE OLIVEIRA SOUTO
Externo à Instituição - MÁRCIO ELIEL DE OLIVEIRA ALEXANDRE - IFPE
Presidente - 6346998 - RASIAH LADCHUMANANANDASIVAM
Notícia cadastrada em: 21/03/2014 15:53
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao