Banca de QUALIFICAÇÃO: ELIONE MOURA CARLOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELIONE MOURA CARLOS
DATA: 13/01/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Laboratório de Mecânica dos Fluidos - NTI/UFRN
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE ENGOBES COM ADIÇÃO DE RESÍDUOS DO MÁRMORE PARA REVESTIMENTO CERÂMICO


PALAVRAS-CHAVES:

Engobe. Resíduo de mármore. Revestimento. Cerâmica.


PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Mecânica
RESUMO:

Considerando a evolução tecnológica em constante crescimento e as necessidades de técnicas de produção na área de cerâmica que avançam juntas, buscou-se neste trabalho, avaliar formulações de massas cerâmicas com adição de resíduo de mármore em substituição do quartzo para obtenção de engobes cerâmicos. Normalmente o engobe é aplicado na peça antes do vidrado, formando uma subcamada que vai atenuar as diferentes composições entre os dois corpos (substrato e vidrado) que pretendem unir, limitar os riscos de aparecimento de defeitos no vidrado, ocultar a cor do substrato sempre que necessário, impermeabilizar a peça cerâmica antes de esmaltar e permitir a aplicação de camadas de vidrados menos espessas, o que diminui o custo global. Foram preparadas seis formulações de massas cerâmicas variando-se as proporções de matérias-primas argila de queima clara, fosfato, quartzo, inibidor, caulim, zircônio, feldspato, frita, carboximetilcelulose (CMC) e resíduo de mármore nas massas homogeneizadas. Essas matérias-primas foram peneiradas na malha ABNT 200 mesh, caracterizadas por análise química de fluorescência de raios X (FRX) e análise mineralógica por difração de raios X (DRX). As formulações foram homogeneizadas em moinho de bolas por 30 min. Foram separadas alíquotas das formulações para análises térmicas (TG/DSC) e dilatometria. Os corpos de prova foram preparados em uma prensa uniaxial com pressão de 25 MPa e sinterizados em forno resistivo nas temperaturas de 1000, 1050 e 1100°C, com patamar de 60 minutos e taxa de aquecimento de 10°/min. Para avaliar as propriedades físico-mecânicas, foram realizados ensaios tecnológicos de retração linear, absorção de água, porosidade aparente, densidade aparente e resistência à flexão dos corpos cerâmicos. A superfície de fratura foi caracterizada morfologicamente por microscopia eletrônica de varredura (MEV). As composições estudadas apresentaram resultados dentro dos valores aceitáveis para revestimentos cerâmicos, evidenciando o potencial de substituição do quartzo pelo resíduo de mármore em formulação cerâmica para engobes, dessa forma minimizando o impacto ambiental causado pelo descarte indevido dos resíduos, reduzindo os custos finais e aumentando o leque de matérias-primas para a indústria de revestimentos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - GILSON GARCIA DA SILVA - IFRN
Presidente - 348080 - JOSE UBIRAGI DE LIMA MENDES
Interno - 349104 - LUIZ GUILHERME MEIRA DE SOUZA
Notícia cadastrada em: 27/12/2013 17:01
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao