Banca de QUALIFICAÇÃO: NAYANE CARLA MARCIA CAVALCANTI DE SA LEITAO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: NAYANE CARLA MARCIA CAVALCANTI DE SA LEITAO
DATA: 19/12/2013
HORA: 09:30
LOCAL: Laboratório de Tribologia - NTI/UFRN
TÍTULO:

SÍNTESE, CARACTERIZAÇÃO E APLICAÇÃO TRIBOLÓGICA DE OXICARBETOS MISTOS NANOESTRUTURADOS A PARTIR DO REJEITO DE SCHEELITA


PALAVRAS-CHAVES:

Tribologia, PTFE, oxicarbetos.


PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Mecânica
RESUMO:

A indústria moderna apresenta demanda por materiais poliméricos com propriedades específicas, que garantam um melhor desempenho tribológico em mancais de deslizamento, materiais de rolamento, entre outros. Normalmente, tais propriedades não são encontradas em um único constituinte, e a combinação adequada de componentes, abre novas oportunidades de combinação, levando ao desenvolvimento de materiais compósitos. O presente trabalho propôs-se desenvolver um compósito de matriz polimérica usando como carga oxicarbetos mistos, sintetizados a partir do rejeito mineral de scheelita, um rejeito desprovido de uso, decorrente do processo de beneficiamento do minério scheelitífero, do município de Currais Novos - RN. Inicialmente, esse rejeito de scheelita passou por um processo de quarteamento, seguida de moagem de alta energia e peneiramento, e sua caracterização química foi realizada através da fluorescência de raios X (FRX) e difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV) e microanálise química (EDS), apresentando características satisfatória para síntese e reaproveitamento. Na sequência foi realizado um tratamento térmico, do rejeito com temperaturas de 595ºC a 1000º C, dispensando o alto custo de um tratamento químico. A reação de síntese ocorre entre as partículas do rejeito e uma mistura gasosa de ar atmosférico(N2, O2, CO2, Ar)/ GLP(propano e butano), onde o hidrogênio é o gás redutor, o butano, o propano e o carvão vegetal a fonte de carbono,e o cobre o agente facilitador da difusão. O carbeto foi produzido a partir de uma nova metodologia em temperaturas, tempo, e custo inferiores (entre 595ºC e 1000º C, durante 1 hora) aos utilizados convencionalmente, o qual é baseado em reações no estado sólido, controlada pela difusão e transformação de fases. O carbeto misto sintetizado foi caracterizado por FRX, DRX, MEV e EDS, sendo posteriormente aplicado como carga na matriz polimérica de PTFE (politetrafluoretileno) para investigação de propriedades tribológicas do compósito. Os ensaios tribológicos investigaram a resposta do compósito quanto a dureza dinâmica, através de medidas obtidas em ensaios de esclerometria pendular, que consiste em um método de impressão de movimento pendular em uma ponta cônica indentadora de aço, que produz um risco esclerométrico no material, simulando o desgaste abrasivo. Os resultados mostraram que a técnica de síntese utilizada possibilita a produção do compósito com os  oxicarbetos mistos para aplicações tribológicas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1753067 - EFRAIN PANTALEON MATAMOROS
Externo ao Programa - 3432383 - FILIPE MARTEL DE MAGALHAES BORGES
Presidente - 347080 - JOAO TELESFORO NOBREGA DE MEDEIROS
Notícia cadastrada em: 18/12/2013 12:20
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao