Banca de DEFESA: FRANCISCO CANINDE DA SILVA JUNIOR

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANCISCO CANINDE DA SILVA JUNIOR
DATA : 03/08/2018
HORA: 09:00
LOCAL: ECT - Sala 4
TÍTULO:

Proteção de Linhas de Transmissão Aéreas de Sistemas LCC-HVDC Monopolares Baseada em Ondas Viajantes Utilizando um Terminal


PALAVRAS-CHAVES:

Linhas de Transmissão, Sistemas LCC-HVDC, Ondas Viajantes, Proteção com Um Terminal


PÁGINAS: 80
RESUMO:
De uma maneira geral, as linhas dos sistemas convencionais de transmissão em corrente
contínua (CC), sistemas LCC (do inglês, Line Commutated Converter), apresentam
grandes comprimentos, o que acaba aumentando a taxa de ocorrência de faltas e,
consequentemente, as exigências sobre os métodos de proteção. Proteções de linhas de
transmissão com atuações rápidas são imprescindíveis, pois evitam danos aos ativos do
sistema, a perda de estabilidade e incrementam a capacidade de transmissão de energia
elétrica. Atualmente, os métodos de proteção com potencial para se tornarem os mais rápidos
existentes são os baseados em ondas viajantes. Neste trabalho, a teoria sobre ondas
viajantes e os princípios das proteções baseadas em ondas viajantes são investigados e, ao
final, é proposto um esquema de proteção baseado em ondas viajantes com um terminal
para linhas de transmissão aéreas de sistemas LCC-HVDC (do inglês, High Voltage Direct
Current) monopolares. O método proposto se baseia no tempo de chegada da primeira e
segunda onda sobre um único terminal da linha. Portanto, apresenta a vantagem de não
necessitar de sistemas de comunicação e sincronização de dados entre os terminais da linha
tal como requisitados pelos métodos baseados em ondas viajantes com dois terminais.
O impacto da frequência de amostragem sobre o método proposto é equacionado, o que,
em geral, não é realizado por métodos baseados em ondas viajantes com um terminal.
Equacionamentos para determinar a mínima frequência de amostragem necessária para
que o método opere corretamente são apresentados a fim de se evitar excessivas taxas de
amostragem. Além disso, problemas clássicos referentes a métodos baseados em ondas
viajantes com um terminal a saber, faltas próximas às barras e a estimação da velocidade
de propagação das ondas sobre as linhas de transmissão, são analisados e soluções a tais
problemas são apresentadas. A validação do método proposto é realizada por meio de
simulações computacionais. Resultados demonstram a rápida velocidade de atuação do
esquema proposto, a existência de zonas de proteção devido ao processo de amostragem e
que não é necessário o conhecimento da velocidade de propagação das ondas, o que torna
o método imune às imprecisões na estimação da velocidade das ondas e independente dos
parâmetros elétricos da linha.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1807863 - FLAVIO BEZERRA COSTA
Interno - 1196444 - RICARDO LUCIO DE ARAUJO RIBEIRO
Externo ao Programa - 1569480 - JOSSANA MARIA DE SOUZA FERREIRA
Externo à Instituição - JOSÉ CARLOS DE MELO VIEIRA JÚNIOR - USP
Externo à Instituição - RODRIGO PRADO DE MEDEIROS - UFERSA
Notícia cadastrada em: 25/06/2018 09:51
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao