Banca de QUALIFICAÇÃO: RENATA PITTA BARROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RENATA PITTA BARROS
DATA: 18/07/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Mini-auditorio do PPgEEC
TÍTULO:

CardBot: Tecnologias assistivas para imersão de deficientes visuais na robótica educacional


PALAVRAS-CHAVES:

Deficiência Visual, Robótica Educacional, Tecnologias Assistivas


PÁGINAS: 32
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Ciência da Computação
SUBÁREA: Metodologia e Técnicas da Computação
ESPECIALIDADE: Sistemas de Informação
RESUMO:

Este trabalho propõe novas tecnologias educacionais assistivas a fim de possibilitar o uso da robótica educacional junto a pessoas com deficiência visual ou baixa visão. Sabe-se que a metodologia de ensino da robótica engloba um conjunto de tecnologias e técnicas necessárias para sua inserção tais como procedimentos metodológicos de ensino, hardware, software e linguagens de programação para os robôs. Através de pesquisas na literatura de casos bem sucedidos e das suas limitações, encontramos algumas dificuldades para inserir esta realidade em escolas inclusivas, das quais destacamos duas: os altos custos dos hardwares comerciais e a ausência de acessibilidade nos softwares aos defi- cientes visuais pois são, na sua maioria, são em língua inglesa ou infográfica. A partir dos dados colhidos, temos como hipótese para solução desses problemas a criação de tecnologias assistivas educacionais. A primeira parte da solução é construir uma carcaça de robôs conforme as técnicas de dobradura de papel. Uma placa de controle de motores será utilizada como forma de locomoção dos robôs. A segunda parte da solução contempla a programação dos robôs utilizando cartões em formatos distintos. A programação utiliza uma câmera de celular para leitura desses cartões através de QR Codes. Assim, é possível uma integração do deficiente visual em práticas sociais, especialmente nas que envolvem o uso de novas tecnologias no contexto socioeducacional. A avaliação dessa proposta será feita através de entrevistas com deficientes visuais, da realização de oficinas utilizando as tecnologias assistivas apresentadas, da construção de materiais didáticos específicos e das observações e comparações com as tecnologias tradicionais. Pretende-se aplicar essa avaliação em duas instituições, junto a quinze deficientes visuais, os quais são o público alvo da nossa pesquisa.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2459504 - AQUILES MEDEIROS FILGUEIRA BURLAMAQUI
Interno - 1345674 - LUIZ MARCOS GARCIA GONCALVES
Externo à Instituição - KARLA ROSANE DE AMARAL DEMOLY - UFERSA
Externo à Instituição - RAFAEL VIDAL AROCA - NENHUMA
Notícia cadastrada em: 03/07/2014 11:44
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao