Banca de DEFESA: TALIS LINCOLN FONSECA BARBALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TALIS LINCOLN FONSECA BARBALHO
DATA: 27/01/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Mini-auditório do PPgEEC
TÍTULO:
Um estudo e análise do teste de emissões otoacústicas realizadas através de uma plataforma móvel

PALAVRAS-CHAVES:

Emissões Otoacústica, Processamente de Sinais, Teste da Orelhinha, Telemedicina


PÁGINAS: 61
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Biomédica
RESUMO:
Até meados da década de 70, acreditava-se que a orelha era um orgão
passivo, por receber o sinal sonoro e o transformar em impulsos nervosos, para
então serem enviados ao cérebro. Entretanto, David T. Kemp, descobriu em 1977,
através de um microfone amplificador, que existiam tons e ecos sendo emitidos
de dentro da orelha, esses sons foram então chamados de emissões otoacústicas.
Com o passar dos anos e o avanço tecnólogico, foram realizados mais testes com
diferentes pessoas e foi identificado que a presença dos mesmos estavam
diretamente ligados a saúde auditiva humana, enquanto que a ausência dos sinais
só acontecem em orelhas com algum problema.
 
Então foi criado o Exame de Emissões Otoacústicas para que pudesse ser
realizado logo nos primeiros dias de vida da criança, ou até no máximo com 6
meses de vida, pois determinados problemas se não forem superados podem
causar danos neurológicos permanentes nessa área da audição. Devido a
importância do exame na prevenção de doenças auditivas, este exame tornou-se
obrigatório em todo território nacional em 2010, através da Lei 12.303/10.
 
Depois que a Lei foi aprovada no Brasil, foi necessário a compra de muitos
equipamentos para tornar possível a realização do exame nas grandes
maternidades públicas do país, mas o aparelho custa entre R$ 20.000,00
e R$ 30.000,00 reais.
 
Contudo, este trabalho está inserido ao projeto otoleitor, aprovado no edital
FINEP de tecnologia assistiva de 2010. O projeto propõe a realização do teste de
emissões otoacústicas via uma plataforma móvel, ou seja, um celular. O nosso
trabalho se insere neste contexto na medida que realizamos um estudo sobre os
tipos de emissões otoacústicas, geração dos sinais adequados e depois uma
análise das respostas  dos sinais obtidos que serão disponibilizados para equipe
médica.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1525151 - ANA MARIA GUIMARAES GUERREIRO
Interno - 347628 - ADRIAO DUARTE DORIA NETO
Externo ao Programa - 1542822 - FABIANA CRISTINA MENDONCA DE ARAUJO
Externo ao Programa - 2613423 - HELIANA BEZERRA SOARES
Externo à Instituição - CICILIA RAQUEL MAIA LEITE - UERN
Notícia cadastrada em: 13/12/2013 12:00
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao