Banca de QUALIFICAÇÃO: CAMILA BEZERRA NOBRE DE MEDEIROS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CAMILA BEZERRA NOBRE DE MEDEIROS
DATA : 09/08/2022
HORA: 14:00
LOCAL: ambiente virtual
TÍTULO:

CAMPO E CIDADE EM TRÊS TEMPOS: DESCONTINUIDADES, PERMANÊNCIAS E POSSIBILIDADES PARA A AGRICULTURA NO ENTORNO DA AVENIDA MOEMA TINOCO EM NATAL/RN.


PALAVRAS-CHAVES:

Relação campo-cidade. Urbanização. Espaços periurbanos. Agricultura urbana e periurbana. Palavra do Habitante.


PÁGINAS: 229
RESUMO:

O município de Natal é considerado como completamente urbano desde o Plano Diretor de 1994. No entanto, em seu território, é possível identificar comunidades que praticam atividades típicas do meio rural. É o caso do Sítio Gramoré (ou Gramorezinho), Povoado Gramoré, Sítio Pajuçara e Povoado Caiana, que se localizam no entorno da avenida Moema Tinoco da Cunha Lima, na Região Administrativa Norte de Natal. Nelas, observa-se o cultivo de hortaliças especialmente nos quintais de pequenos sítios. No entanto, essas comunidades se encontram ameaçadas pelo processo de urbanização, que se traduz especialmente no projeto de duplicação da avenida Moema Tinoco, o qual já ocasionou e ainda pode ocasionar a desapropriação parcial dos terrenos que praticam a agricultura em seu entorno. Diante disso, a tese busca responder à seguinte questão de pesquisa: quais as possibilidades de permanência dos espaços voltados à agricultura no entorno da avenida Moema Tinoco? Assume-se, como hipótese, que as possibilidades de continuidade da agricultura no entorno da avenida Moema Tinoco dependem, em primeiro plano, da visão que os próprios agricultores têm sobre o espaço que ocupam e, em segundo plano, das ações institucionais que incidem no território. Assim, o objeto de estudo do presente trabalho é relação entre o processo de urbanização e a dimensão do espaço vivido e concebido em áreas agrícolas limítrofes à cidade e seu objetivo principal é evidenciar possibilidades de continuidade de espaços de vida e produção rural em um município sob o domínio do urbano. A tese é guiada pelo método regressivo-progressivo de Henri Lefebvre (1970) e pelo método da Palavra do Habitante, discutido por Henri Raymond (1966) e Nicole Haumont (1966), o qual norteou a realização de entrevistas com os agricultores e agricultoras das comunidades produtivas do entorno da avenida Moema Tinoco. Além disso, foram realizadas entrevistas com agentes envolvidos na produção do espaço da referida avenida, bem como percursos orientados pelo método da visão serial de Gordon Cullen (1959) e registros em diário de campo. Todo o trabalho é embasado por uma discussão teórica referente à relação campo-cidade, que utilizou como autores Henri Lefebvre (1968, 1970a, 1970b, 1972), Priscila Bagli (2006), Ângela Maria Endlich (2006), José Graziano da Silva (1997), Doralice Maia (1999), Maria Encarnação B. Sposito (2012, 2014), Ana Fani Alessandri Carlos (2004) e Neio Campos e Mara Krahl (2006). Como resultados verificou-se que existem possibilidades de continuidade da atividade agrícola em Natal, mas que esta precisa ser estimulada pelo poder público.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350489 - RUTH MARIA DA COSTA ATAIDE
Interna - 347575 - AMADJA HENRIQUE BORGES
Externa ao Programa - 3180158 - WINIFRED KNOX - UFRNExterna à Instituição - DORALICE SÁTYRO MAIA - UFPB
Externa à Instituição - LIVIA IZABEL BEZERRA DE MIRANDA - UFCG
Notícia cadastrada em: 15/07/2022 17:18
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao