Banca de QUALIFICAÇÃO: DARLLANE AZEVEDO LEMOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DARLLANE AZEVEDO LEMOS
DATA : 29/09/2022
HORA: 15:30
LOCAL: Remoto - Google Meet
TÍTULO:

INTERNAÇÕES E MORTALIDADE POR DOENÇAS RESPIRATÓRIAS NO BRASIL E EFEITOS DO SARS-COV-2 NA REABILITAÇÃO CARDIOVASCULAR E PULMONAR


PALAVRAS-CHAVES:

Doenças respiratórias, Hospitalizações, Óbitos, Reabilitação, SARSCOV-2


PÁGINAS: 43
RESUMO:

INTRODUÇÃO: As doenças respiratórias (DR) são responsáveis por 55,4 milhões de mortes do mundo, além de acarretarem impactos econômicos e sociais devido as complicações que aumentam o risco de internações e taxa de mortalidade. É necessário estratégias de promoção e prevenção, incluindo os programas de reabilitação a fim de reduzir agravos e morte precoce. Em decorrência da pandemia, muitos serviços de reabilitação foram interrompidos bruscamente devido ao risco e o medo de contagio pelo Sars-Cov-2. Sendo assim, o uso da tecnologia foi de suma importância para continuidade no tratamento dos doentes, controlar os sintomas, diminuir as exarcebações e os números de internações hospitalares e óbitos por DR. OBJETIVO: Caracterizar as internações hospitalares e taxa de mortalidade por doenças respiratórias entre os anos de 2008 e 2019, de acordo com a região de domicilio, faixa etária e sexo e analisar o impacto da pandemia por Sars-CoV-2 em programas de reabilitação cardiovascular e pulmonar no território nacional. MÉTODOS: Estudo 1: longitudinal com dados secundários referentes a internações e óbitos por doenças respiratórias do sistema de informações hospitalares do SUS (SIS/SUS), entre os anos de 2008 a 2019. Os dados foram agrupados de acordo com a região demográfica, faixa etária e sexo. Os dados foram analisados no software GraphPad Prism versões 6.0 e o nível de significância estabelecido foi de <0.05. Estudo 2: transversal entre abril e novembro de 2021, através do envio de questionário online aos profissionais de saúde vinculados a programas de reabilitação brasileiros, que mantiveram suas atividades durante a pandemia de Covid-19. Foram excluídos os voluntários que não aceitaram o TCLE. O questionário foi composto por questões de múltiplas escolhas e abertas. Os resultados são apresentados de forma descritiva. RESULTADOS: Estudo 1: Foram registrados um total de 8.448.442 internações hospitalares por doenças respiratórias entre os anos de 2008 a 2019. Maior incidência de internações foi por pneumonia 4.460.463 (52,8%;), sexo masculino, na região Sudeste e na faixa etária >80 anos. Estudo 2: Das 40 respostas validadas, 39 eram Fisioterapeutas. Em relação aos serviços de reabilitação, (62,50%) atendiam até 10 pacientes diariamente antes da pandemia, já durante a pandemia (45%) atendiam entre 5 e 10 pacientes presenciais. Ainda, 80% dos serviços tiveram suas atividades afetadas com suspensão variando de menos de 1 mês a mais de 6 meses. Destaca-se ainda, que em 50% dos serviços não houve alteração na duração dos atendimentos e que 82,5% sofreu algum tipo de adaptação durante a pandemia. A telerreabilitação foi prestada em 62,5% dos serviços. Ainda, 55% dos serviços demostraram dificuldades ´para inserir a telerreabilitação, sendo relatada a falta de adaptação do paciente como principal fator limitante. Além disso, 45% dos respondentes relataram complicações e/ou hospitalizações de pacientes, 55% relataram que houve em algum caso piora da doença de base e 65% relaram óbito entre os pacientes.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2211046 - LUCIEN PERONI GUALDI
Interna - 2211023 - ILLIA NADINNE DANTAS FLORENTINO LIMA
Externa à Instituição - JESSICA DANIELLE MEDEIROS DA FONSECA - UnP
Notícia cadastrada em: 20/09/2022 08:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa28-producao.info.ufrn.br.sigaa28-producao