Banca de QUALIFICAÇÃO: KIMBERLY MOREIRA PEREIRA DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : KIMBERLY MOREIRA PEREIRA DA SILVA
DATA : 29/04/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Sala virtual: meet.google.com/jxs-oxxp-rtt
TÍTULO:

Efeito adicional de ventosaterapia associada ao Método McKenzie em pacientes com dor lombar

crônica: protocolo para um ensaio randomizado controlado por sham


PALAVRAS-CHAVES:

Dor lombar, ventosaterapia, fisioterapia


PÁGINAS: 50
RESUMO:

Introdução: A dor lombar é a principal causa de anos vividos com incapacidade, sendo mais prevalente em indivíduos adultos. Ela pode ser classificada como aguda, subaguda ou crônica, sendo ainda inespecífica ou não. Atualmente, as diretrizes de prática clínica recomendam o exercício como uma abordagem de primeira linha para o tratamento dessa condição. Nesse cenário, a ventosaterapia vem ganhando espaço no manejo da dor dessa população. Conduto, não existem estudos que avaliem a ventosaterapia em associação com exercícios ativos em indivíduos com dor lombar crônica inespecífica. Esse protocolo descreve um estudo placebo-controlado, randomizado e cego que tem como objetivo avaliar os efeitos adicionais da ventosaterapia em associação aos exercícios do Método McKenzie na dor e desfechos funcionais de indivíduos com dor lombar crônica inespecífica. Métodos: Cento e oito indivíduos com dor lombar crônica inespecífica e localizada, com idade de 18 a 59 anos, serão recrutados atendendo aos critérios de inclusão. Posteriormente serão aleatorizadas para um dos 2 grupos: grupo intervenção (GI) onde serão submetidos a intervenção do Método McKenzie e aplicação da ventosa a seco e grupo placebo (GP), submetido a intervenção do Método McKenzie e aplicação da ventosa simulada. Os indivíduos serão classificados e tratados de acordo com o Método McKenzie e em seguida receberão a aplicação das ventosas em paralelo às vértebras de L1 a L5, bilateralmente. As intervenções serão realizadas duas vezes por semana durante oito semanas. Os voluntários serão avaliados antes do tratamento (T0), imediatamente após a primeira intervenção (T1), após 4 semanas de intervenção (T4) e após 8 semanas de intervenção (T8). O desfecho primário será dor, e os secundários serão função física, amplitude de movimento lombar, expectativa do paciente, qualidade de vida. Resultados Esperados: Espera-se que este estudo proporcione maiores conhecimentos sobre a associação da técnica de ventosaterapia aos exercícios ativos e se ela adiciona algum efeito clínico na sintomatologia da dor lombar crônica inespecífica, servindo, dessa forma, como uma evidência científica que poderá aprovar a utilização da referida técnica e que seja o protocolo em novas pesquisas afim de analisar sua efetividade nessa população.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2218684 - MARCELO CARDOSO DE SOUZA
Interno - 2275864 - CAIO ALANO DE ALMEIDA LINS
Externo à Instituição - NEY ARMANDO DE MELLO MEZIAT FILHO - UNISUAM
Externo à Instituição - RAFAEL ZAMBELLI DE ALMEIDA PINTO - UFMG
Notícia cadastrada em: 13/04/2022 16:17
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao