Banca de QUALIFICAÇÃO: TIAGO NOVAIS ROCHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : TIAGO NOVAIS ROCHA
DATA : 19/11/2019
HORA: 15:30
LOCAL: FACISA
TÍTULO:

O PAPEL DA MULTIPARIDADE E DA IDADE MATERNA AO PRIMEIRO FILHO NA ASSOCIAÇÃO ENTRE MENARCA PRECOCE E SÍNDROME METABÓLICA EM MULHERES DE MEIA IDADE E IDOSAS


PALAVRAS-CHAVES:

Menarca. Mulheres. Fatores de risco. Síndrome metabólica. Gravidez.


PÁGINAS: 29
RESUMO:

Introdução: A síndrome metabólica (SM), indicador de aumento do risco cardiovascular, é uma condição frequente em idades mais avançadas. No entanto sabe-se que ela é associada a fatores presentes nas fases iniciais da vida, como por exemplo a ocorrência da menarca precoce. Outros fatores da história reprodutiva (idade ao primeiro filho e paridade) também estão associados ao aumento do risco cardiovascular em mulheres e o papel desses fatores na relação entre a menarca precoce e a SM ainda não foi estudado. Entender os caminhos que ligam a menarca precoce à SM pode ajudar a traçar estratégias de saúde para reduzir o risco cardiovascular em mulheres. Objetivo: Analisar a relação entre a menarca precoce e a SM em mulheres de meia-idade e idosas, e verificar se a idade materna ao primeiro filho e a paridade são fatores mediadores dessa relação. Métodos: O presente estudo se caracteriza por ser do tipo observacional analítico, de caráter transversal, composto por 451 mulheres com idade entre 40 e 80 anos. A idade ao primeiro filho, a paridade e a menarca precoce (≤ 11 anos de idade) foram avaliadas por autorrelato, e a SM foi avaliada por meio da presença de pelo menos 3 dos seguintes critérios: hipertensão arterial sistêmica, triglicerídeos ≥150mg/dl, HDL<50mg/dl, glicose em jejum >100mg/dl e circunferência da cintura > 88cm. A relação entre a SM e a menarca precoce foi avaliada pela análise de regressão logística binária ajustada pelas covariáveis idade, fumo, renda familiar, escolaridade e exercício físico. Já o papel da idade ao primeiro filho e da multiparidade sobre a relação menarca precoce e SM foi avaliado por meio da análise de mediação ajustada pelas mesmas covariáveis. Resultados: Verificou-se uma associação entre a menarca precoce e a SM (OR: 2,294; p<0,05) indicando que a menarca precoce aumenta em duas vezes a chance de uma mulher apresentar SM em idades futuras. Por meio da análise de mediação foi possível verificar que a menarca possui um efeito direto sobre a SM (Efeito: 0,8043 IC: 0,1035; 1.5050), e dos dois mediadores em potencial, apenas a idade materna ao primeiro filho foi um caminho significativo (Efeito: 0,0666 IC: 0,0014;0,2171).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3885543 - SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
Interna - 2211023 - ILLIA NADINNE DANTAS FLORENTINO LIMA
Externo ao Programa - 1674532 - DIMITRI TAURINO GUEDES
Notícia cadastrada em: 07/11/2019 16:43
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao