Banca de DEFESA: MARIA CECILIA DE ARAUJO SILVESTRE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIA CECILIA DE ARAUJO SILVESTRE
DATA : 26/06/2019
HORA: 14:00
LOCAL: FACISA/UFRN
TÍTULO:

TERAPIA POR CONTENSÃO INDUZIDA EM FORMATO DE GRUPO PARA RECUPERAÇÃO DA FUNÇÃO MOTORA DO MEMBRO SUPERIOR: COMPARANDO DOIS PROTOCOLOS


PALAVRAS-CHAVES:

Acidente Vascular Cerebral; extremidade superior; reabilitação; destreza motora


PÁGINAS: 23
RESUMO:

Objetivo: comparar a administração da terapia por contensão induzida (TCI) em com protocolo original de 6 horas e protocolo modificado de 3 horas na recuperação neurofuncional de pacientes pós-AVC em formato de grupo. Métodos: Foram selecionados 11 pacientes da Clinica Escola de Fisioterapia da UFRN/FACISA, todos com diagnostico de acidente vascular cerebral para participarem de um programa de TCI em grupo. Desses 11 pacientes, 8 participaram da primeira fase que consistia em aplicação do protocolo da TCI 3h diariamente durante 10 dias úteis de tratamento, cinco meses depois 5 pacientes dos oito que participaram da primeira fase e outros novos 3 pacientes participaram de um programa de TCI em grupo por 6h diariamente durante 10 dias úteis de tratamento. Em ambas os protocolos todos os princípios principais da TCI (shaping, task practice e pacote comportamental) foram utilizados. Nas duas fases grupo de pacientes era supervisionado por uma equipe multidisciplinar. A recuperação motora e funcional dos pacientes foram avaliadas através do Teste de Função Motora de Wolf, o Motor Activity Log e a Medida Canadense de Desempenho Ocupacional  por um avaliador independente em seis momentos: imediatamente antes do programa de 3h, imediatamente após o programa 3h, 3 meses após o programa de 3, imediatamente antes do programa de 6h, imediatamente após o programa 6h e 3 meses após o programa de 6h. Resultados: A TCI em formato de grupo demonstrou exercer reforço motivador para os participantes do estudo. Os participantes obtiveram melhoras estatística e clinicamente significativas na recuperação motora e funcional e foram mantidas ao longo de um período de acompanhamento de 3 meses em ambos os protocolos, contudo os resultados foram melhores no protocolo de 3 horas.  Conclusão: A terapia por contensão induzida em seu formato grupal produz resultados favoráveis e a aplicação de um protocolo com menor tempo de duração (3 horas) apresenta resultados mais significativos, sendo mais viável a sua aplicação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2682777 - ROBERTA DE OLIVEIRA CACHO
Interno - 1716016 - ENIO WALKER AZEVEDO CACHO
Externa à Instituição - ALYNE KALYANE CÂMARA DE OLIVEIRA - UFPB
Notícia cadastrada em: 03/06/2019 11:20
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao