Banca de DEFESA: WILDJA DE LIMA GOMES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : WILDJA DE LIMA GOMES
DATA : 19/07/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 01 do bloco 1 da FACISA
TÍTULO:

AVALIAÇÃO CLÍNICO-FUNCIONAL E POSTUROGRÁFICA EM DIFERENTES CONDIÇÕES DE DUPLA TAREFA EM NEUROGERIATRIA



PALAVRAS-CHAVES:

Doença de Parkinson; equilíbrio postural; disfunção cognitiva; marcha; envelhecimento.


PÁGINAS: 108
RESUMO:

Introdução: O processo de envelhecimento deflagra intensas mudanças fisiológicas que podem levar ao comprometimento das capacidades físicas e cognitivas em idosos e que tendem a diminuir a mobilidade e restringir as atividades diárias. A memória é uma das primeiras funções a regredir no envelhecimento, sendo notórias as dificuldades nas atividades que envolvem aspectos de evocação e reconhecimento visuoespacial em condições de dupla tarefa (DT). A interação entre o envelhecimento e os processos patológicos pode impactar profundamente na função cognitiva e física, como verificado nas condições de Comprometimento Cognitivo Leve (CCL), nas Demências e na Doença de Parkinson Idiopática (DP), as quais afetam preferencialmente os idosos. Objetivos: Descrever e analisar a interferência da tarefa cognitiva sobre controle postural estático através apresentar protocolo de avaliação de dupla tarefa cognitiva-motora; descrever e verificar a associação entre o desempenho de dupla tarefa, mobilidade e aspectos clínico-funcionais em idosos saudáveis, idosos com CCL e idosos com DP, comparando-os; verificar a percepção e preferências relacionadas à dupla tarefa em idosos saudáveis, idosos com CCL e idosos com DP, comparando-os. Métodos: O estudo apresenta desenho transversal e analítico, com amostra  não probabilística e por conveniência. Os participantes foram submetidos à avaliação clínico-funcional através 13 instrumentos de medida e avaliação do controle postural estático através da posturografia computadorizada com protocolo de avaliação composto por 16 condições, sendo 14 condições de dupla tarefa motora-cognitiva. Resultados: Foram avaliados 35 idosos, alocados em 3 grupos distintos: grupo de idosos saudáveis (n=15), grupo com Comprometimento Cognitivo Leve (n=9) e grupo com Doença de Parkinson (n=11). Para os testes de mobilidade, houve incremento temporal durante a execução de dupla tarefa motora e cognitiva para os três grupos em comparação aos testes simples. A DT motora na pista em 8 ocasionou maior tempo de execução para os três grupos. Em todas as condições de avaliação na posturografia os idosos com CCL exibiram menos acertos em relação aos demais grupos, especialmente para citação de meses com uso de música pop. Conclusões: O teste de mobilidade em pista em 8 associado ou não a dupla tarefa é útil como método avaliativo para idosos com ou sem disfunção neurológica com forte correlação do teste em 8 com os testes de sentar e levantar e Time Up and Go. A aplicação de protocolo de avaliação com uso de dupla tarefa motora-cognitiva permitiu a verificação da interferência da tarefa cognitiva sobre o controle postural, especialmente as tarefas de fluência verbal. O protocolo mostrou-se de fácil aplicação e entendimento pelos idosos, simples e exequível. A maioria do indivíduos consideraram que a DT foi de fácil execução e que a adição da música não dificultou o ortostatismo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2132107 - NUBIA MARIA FREIRE VIEIRA LIMA
Externo ao Programa - 2179208 - ANA RAQUEL RODRIGUES LINDQUIST
Externo à Instituição - LARISSA COUTINHO DE LUCENA - UFPE
Notícia cadastrada em: 04/07/2018 09:53
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao