Banca de DEFESA: ANTONINO MELO DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANTONINO MELO DOS SANTOS
DATA: 07/06/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Anfiteatro A
TÍTULO:

MORTALIDADE INFANTIL E CONDIÇÕES SOCIOECONÔMICAS NAS MICRORREGIÕES DO NORDESTE BRASILEIRO


PALAVRAS-CHAVES:

 

Mortalidade infantil; Perfis de mortalidade infantil; Condições sociodemográficas.


PÁGINAS: 92
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Demografia
SUBÁREA: Componentes da Dinâmica Demográfica
ESPECIALIDADE: Mortalidade
RESUMO:

O estudo propõe-se a responder à seguinte questão: quais os diferentes perfis da mortalidade infantil, segundo variáveis demográficas, socioeconômicas, de infraestrutura e de assistência à saúde, das microrregiões do Nordeste brasileiro? Assim, o objetivo principal é analisar os perfis ou tipologias de mortalidade associados aos níveis de condições sociodemográficas das microrregiões, no ano de 2010. Para tanto, fez-se uso das bases de dados do SIM e SINASC (DATASUS/MS), dos microdados do Censo populacional de 2010 e do SIDRA/IBGE. Utilizou-se como variável resposta, a mortalidade infantil e, como independentes, variáveis demográficas, socioeconômicas, de infraestrutura e de assistência à saúde das microrregiões. Como metodologias de análise, foram empregadas: a regressão linear múltipla ponderada, para encontrar as variáveis mais significantes na explicação da mortalidade infantil, para o ano de 2010 e a análise de clusters, buscando encontrar indícios, inicialmente, de grupos homogêneos de microrregiões, a partir das variáveis significantes. Utilizou-se como variável resposta, o logito da taxa de mortalidade infantil e, como independentes, variáveis demográficas, socioeconômicas, de infraestrutura e de assistência à saúde das microrregiões. A técnica de estimação Bayesiana Empírica, foi aplicada às informações de óbitos e nascimentos, devido ao fato inconveniente da subnotificação e das flutuações aleatórias de pequenos números existentes nas pequenas áreas.

 As técnicas de Estatística Espacial foram usadas, para apurar espacialmente o comportamento da distribuição das taxas a partir de mapas temáticos. Concluindo, empregou-se o método GoM (Grade of Membership), para encontrar tipologias de mortalidade associadas às variáveis, selecionadas por microrregião, buscando responder à questão principal do estudo. Os resultados apontam para formação de três perfis: o perfil 1, de alta mortalidade infantil e condições sociais de vida desfavoráveis; o perfil 2, de baixa mortalidade infantil, com medianas condições sociais de vida; e o perfil 3, de mediana mortalidade infantil e altas condições sociais de vida. Com esta classificação, encontrou-se que, das 188 microrregiões, 20 (10%) enquadraram-se ao perfil extremo 1, 59 (31,4%) caracterizaram-se no perfil extremo 2, 34 (18,1%) caracterizaram-se no perfil extremo 3 e apenas 9 (4,8%) classificaram-se como perfil amorfo. As demais microrregiões enquadraram-se nos perfis mistos. Tais perfis sugerem a necessidade de diferentes intervenções em termos de políticas públicas voltadas para a redução da mortalidade infantil na região.



MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - KLEBER FERNANDES DE OLIVEIRA - UFS
Interno - 1346630 - LARA DE MELO BARBOSA ANDRADE
Interno - 347370 - MARDONE CAVALCANTE FRANCA
Interno - 347078 - MARIA CELIA DE CARVALHO FORMIGA
Presidente - 6345253 - PAULO CESAR FORMIGA RAMOS
Notícia cadastrada em: 03/06/2013 09:11
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao