Banca de DEFESA: ADRIEL FELIPE DE ARAÚJO BEZERRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ADRIEL FELIPE DE ARAÚJO BEZERRA
DATA : 27/08/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

Perfil sociodemográfico dos estudantes concluintes do ensino superior no Brasil em 2017


PALAVRAS-CHAVES:

Capital cultural; Desigualdades educacionais; Ensino superior


PÁGINAS: 140
RESUMO:

A educação brasileira passou por um período de expansão cuja cobertura do ensino fundamental ultrapassou os 95% na década de 1990. Na outra ponta do sistema educacional, o ensino superior experimentou uma expansão substantiva a partir do final da década de 1990 e, sobretudo, nos anos 2000. Embora o número de vagas e ingressantes tenha aumentado, o de concluintes não acompanhou proporcionalmente essa tendência. Na verdade, há registro até de uma queda no número de concluintes. Por outro lado, as políticas de incentivo do crescimento do sistema de ensino superior deram suporte a uma noção mercantil da educação, privilegiando o ramo privado – que ocupa mais de 80% do ensino superior brasileiro. Essa questão abre espaço para a discussão sobre a existência de uma real democratização do ensino superior ou para sua massificação. A literatura sugere que os estudantes do ensino superior podem ter um condicionamento quanto à escolha do curso (acesso), desempenho, permanência e promoção (conclusão) relativo à sua origem social, situação econômica, gênero e raça/cor. Dessa forma, o capital cultural e econômico provenientes do pertencimento a determinada classe social pode influenciar a capacidade dos indivíduos no sentido de limitar sua liberdade de escolha e possibilidades objetivas de alcançar uma promoção educacional, como é a proposta de um sistema de ensino democrático. Para sustentar essa discussão, o presente trabalho tem o objetivo de traçar o perfil sociodemográfico da população de estudantes concluintes de cursos de ensino superior por meio da utilização da base de dados do ENADE 2017. Com base nos conceitos de capital cultural e econômico é possível traçar o perfil dos estudantes de graduação que sejam concluintes de seus cursos através do método Grade of Membership (GoM), que calcula o pertencimento a determinados perfis e com grau variado de pertencimento, de acordo com a lógica dos conjuntos difusos. Entre os resultados, percebeu-se que os indivíduos com menor capital cultural, menor capital econômico e, em geral, de instituições privadas de ensino superior têm uma menor participação na condição de concluintes ao passo que indivíduos com capital cultural e econômico elevados e de instituições de ensino superior públicas têm maior participação na condição de concluintes, melhor desempenho no exame do ENADE e suporte institucional (bolsas acadêmicas, auxílios, oportunidades na participação em atividades no exterior, etc.). Por fim, espera-se dar subsídio a políticas de combate às desigualdades educacionais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1688188 - MOISES ALBERTO CALLE AGUIRRE
Interno - 1016026 - JOSE VILTON COSTA
Externo à Instituição - WEBER SOARES - UFMG
Notícia cadastrada em: 21/08/2019 15:41
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao