Banca de DEFESA: CÉSAR ZANDONAI BARROS CAMILO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CÉSAR ZANDONAI BARROS CAMILO
DATA : 22/08/2016
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 04 do DDCA/UFRN
TÍTULO:

Padrões de Nupcialidade do município de Natal, Rio Grande do Norte, no início do século XX


PALAVRAS-CHAVES:

Paróquia de Nossa Senhora da Apresentação; Rio Grande do Norte; Registros paroquiais; Nupcialidade


PÁGINAS: 55
RESUMO:

O objetivo dessa dissertação foi identificar padrões de nupcialidade da Paróquia de Nossa Senhora da Apresentação, correspondente na época ao município de Natal, estado do Rio Grande do Norte, nos anos de 1937 e 1938, no que se refere à idade, estado civil, local de residência, naturalidade e ocupação dos noivos. Para isso, utilizou-se como fonte de informações livros paroquiais de matrimônios, originalmente provenientes da Cúria Metropolitana de Natal e digitalizados pelo Laboratório de Experimentação em História Social da UFRN. Desses livros foram transcritas para o software Excell informações de idade, naturalidade, estado civil, local de residência e ocupação dos nubentes, constituindo assim um banco de dados de 894 indivíduos (entre noivos, noivas, pais e mães dos noivos, e pais e mães das noivas) mencionados em 149 registros de casamentos referentes aos anos de 1937 (72 registros) e de 1938 (77 registros). Para proceder às análises descritivas (frequências e cruzamentos de informações entre noivos e noivas), a base de dados foi exportada para o pacote Statistical Package for the Social Science (SPSS). Entre os principais resultados, verificou-se um padrão endogâmico de casamentos: noivos mais velhos que suas noivas (com idade média de entrada no casamento de 29,9 anos para os noivos e de 24 anos para as noivas), naturais e residentes da própria paróquia (ainda que com registros de casamentos entre naturais e residentes de estados do entorno do Rio Grande do Norte, sobretudo no caso dos noivos, e com raros casamentos envolvendo estrangeiros), e solteiros (e com maiores indicações de recasamento para os homens em relação às mulheres). No que se refere à ocupação, as noivas se encontravam majoritariamente fora do mercado de trabalho, enquanto os noivos, mais inseridos na força laboral, se enquadravam nas profissões emergentes de uma Natal em processo de modernização (comércio, serviço público, e profissões liberais). Além da descrição de padrões de casamento de uma perspectiva demográfica, a principal contribuição desse trabalho foi a utilização de registros paroquiais como base para elaboração de um banco de dados contendo informações matrimoniais que, para a época, não são possíveis de serem exploradas por meio de fontes oficiais disponíveis. Como sugestão para trabalhos futuros pode-se elencar a análise de coorte das raras características individuais (idade ao casar, local de residência, naturalidade e ocupação) para nubentes e seus pais, e também, a ampliação de estudos para todos os anos disponíveis para a metade do século XX.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2081758 - LUCIANA CONCEICAO DE LIMA
Externo à Instituição - MAISA FALEIROS DA CUNHA - UNICAMP
Interno - 1688188 - MOISES ALBERTO CALLE AGUIRRE
Notícia cadastrada em: 10/08/2016 09:18
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao